Com a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por unanimidade por três votos dos desembargadores e, por consequência, sua possível inelegibilidade futura, faz com que o atual deputado federal e também pré-candidato à Presidência da República Jair bolsonaro (PSC-RJ) passasse a ganhar mais notoriedade em relação às eleições de 2018, o que, de certa forma, assusta a esquerda e a grande mídia.

É notório que provavelmente surgirá algum candidato para substituir Lula. No entanto, Jair Bolsonaro possui grande apoio do povo brasileiro, que se vê em uma situação de falta de um representante sério na presidência, o que resulta obviamente na revolta popular contra o status quo.

As propostas do deputado federal são de viés conservador, que faz verdadeira oposição à esquerda e aos políticos atuais que estão no poder. Por esta razão, a mídia irá se opor ao candidato Bolsonaro, atacando-o constantemente, da mesma forma que ocorreu com Donald Trump nos Estados Unidos durante as eleições presidenciais no ano de 2016.

Inclusive, o atual presidente norte-americano, Donald Trump, já se declarou contra vários canais de televisão que fazem oposição a ele, o fato de propagarem o chamada fake news [VIDEO] (notícia falsa), com o intuito exclusivo de difamá-lo, acabando com a reputação do candidato durante as eleições presidenciais dos Estados Unidos no ano de 2016.

No entanto, com o passar do tempo, as mídias tradicionais tendem a perder audiência em função das mídias livres que atuam na internet, pelo fato de chamarem a atenção do público e muitas vezes contrariarem a narrativa politicamente correta das mídias tradicionais nos canais de TV.

Dessa forma, embora faça-se campanhas anti-Bolsonaro e o acusem de ser da extrema direita, além de outros adjetivos pejorativos injustos ligados ao atual deputado federal, grande parte da população brasileira se vê indignada com a situação atual do país e, por conseguinte, isso faz com que a narrativa do atual deputado federal ganhe o respeito e consideração da parcela dos brasileiros que se considera conservadora.

Dessa forma, vá contra a maré do politicamente correto divulgada constantemente, além das demais ideologias dúbias que a esquerda propaga a todo momento nos meios de comunicações. Destarte, há de se questionar os meios de divulgações tradicionais e dar oportunidades as mídias livres de ideologias, que surgem diariamente com o advento da internet.