Eu até vejo daqui, se fechando dentro do quarto, pois não quer falar com mais ninguém. É verdade que sim e eu acho um direito natural seu. Afinal, ninguém é obrigado a fazer o que não deseja mais fazer.

Antes de entrar no quarto, você teve de encarar algumas pessoas e, antes mesmo de encarar a todas, se questionou sobre o que iria dizer do nariz vermelho fazendo conjunto com os olhos cor de sangue e inchados de tanto chorar.

Você poderia dizer que era uma alergia, ou, então, abaixar a cabeça para fingir que está buscando alguma coisa e ninguém notar.

Então, no fim disso tudo, também se perguntou quantas vezes poderia ter a liberdade de chorar sozinha, na sua paz e sem ter ninguém para perguntar a razão daquilo tudo. Sem ter ninguém para poder recriminar o fato de ainda chorar por um amor não correspondido ou por uma amizade que te julgou tão injustamente.

Bem, o fato é que, diferente das outras vezes, as pessoas pareciam não se importar. Diferentes das outras vezes, não teve de ocultar, pois todo mundo estava com a cara metida na tela do celular. Perfeito, era o que gostaria de pensar, mas, então, percebeu o quão isso era insensível a ponto de ninguém te escutar batendo a porta de casa ao entrar. Enfim, isso te deprimiu ainda mais.

Jogou sua bolsa na cama e foi ter com sua janela, pois era onde poderia estar em contato com o lado de fora sem ter que se sujeitar mais ainda a se machucar.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Mulher Literatura

Olhou mais uma vez para a cama e sua vontade foi de se jogar e uma hora inevitavelmente iria fazer isso, mas não agora. Havia tanta coisa para pensar e colocar no lugar. Sabia que embarcar para debaixo dos lençóis era se entregar às lágrimas que tinham dado um tempo, mas estavam prestes a transbordar. Ah, não. Você queria só um tempinho para sossegar e poder se sentir bem, como alguém prestes a superar.

Se depois ainda tropeçasse na própria fragilidade, tudo bem. Já estava acostumada a isso e nem iria mais fingir que só precisava disso daquilo naquela hora. As lágrimas são drogas perigosas que, quando a gente começa a usar muito para poder desabafar a dor da alma, não consegue mais largar.

É, menina. Não vai ser hoje o dia tão esperado que você vai brilhar e vai se sentir menor do que realmente é, mas o dia tá chegando.

Seu coração está apenas lapidando pela dor a joia de Mulher que você está prestes a se transformar. Em breve você vai olhar para tudo isso e não vai gargalhar, pois seria maldade até consigo própria, mas vai sentir acalmar definitivamente uma dor que ainda insiste em te perturbar.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo