Antes de tudo a palavra namoro não é mencionada na Bíblia, mas ela nos mostra princípios que devemos seguir antes de começar um compromisso. O que a nossa cultura chama de namoro deve ser o período de tempo voltado para conhecimento próprio e de preparação para uma decisão que é para toda a vida, o casamento.

É muito importante que tenhamos compreensão de que o significado de namoro que comumente ouvimos nos bate-papos, televisão e internet são conceitos humanos e diferentes dos preceitos bíblicos ensinados por Jesus e pelos apóstolos. Aprendemos no dia-a-dia que namorar é algo normal e que devemos nos entregar a nossos sentimentos.

Existem pessoas que já tiveram vários namoros e que nunca pensaram em um dia se casar.

Ao contrário do que a sociedade ensina como correto, o cristão deve conhecer a pessoa antes de firmar qualquer compromisso que seja. O mais importante é saber se a pessoa é nascida de novo, ou seja, se ela aceitou a Cristo [VIDEO] como seu único e suficiente Salvador (João 3:3-8), e se ela compartilha dos mesmos propósitos.

Para evitar conflitos no relacionamento, um cristão deve ser muito cauteloso para não escolher uma pessoa que não compartilha dos valores morais cristãos. A admoestação de Paulo aos Coríntios sobre o jugo desigual serve para os cristãos em geral.

Em 2 Coríntios 6:14-15 está escrito: “Não se ponham em jugo desigual com descrentes, pois o que tem em comum a justiça e a maldade? Ou que comunhão pode ter a luz com as trevas? Que harmonia entre Cristo e Belial? Que há de comum entre o crente e o descrente?”

Antes de entrar em um compromisso é importante lembrar que devemos amar a Jesus acima de qualquer pessoa, assim como está escrito em (Mateus 10:37).

Colocar o sentimento por uma pessoa acima de qualquer outra coisa também é uma forma de idolatria (Gálatas 5:20, Colossenses 3:5).

A sociedade e a mídia ensinam que ter relações sexuais antes do casamento é algo normal, mas o cristão que busca um compromisso abençoado por #deus deve se guardar dos desejos sexuais antes do casamento (I Coríntios 6:9, 13, II Timóteo 2:22). A imoralidade sexual é pecado contra Deus e contra o próprio corpo, e a Bíblia admoesta o cristão a fugir dela (I Coríntios 6:18).

Devemos amar e honrar as pessoas assim como devemos amar a nós mesmos (Romanos 12:9-10), esse é o verdadeiro relacionamento cristão. Os princípios bíblicos são as melhores maneiras de se preparar para um casamento feliz e abençoado.

O casamento é uma das decisões mais importantes de nossa vida, é quando duas pessoas se tornam uma só carne. Sendo assim, o casamento deve ser permanente e inseparável (Gênesis 2:24, Mateus 19:5). #Jesus Cristo