O Rio de Janeiro vive um dos maiores dramas sociais dos últimos tempos. Vivemos com o medo constante de assaltos e também de doenças infectocontagiosas.

Os governantes não estão preocupados com o bem-estar da população e sim em fazer promessas que jamais irão cumprir. É difícil conviver com tantos arrastões, mortes de inocentes, falta de pagamento. Eu pergunto até quando estaremos em total vulnerabilidade social e desrespeito humano.

Eu nasci no ano de 1961 e, pelo que sei, nossa cidade era conhecida como Cidade Maravilhosa, com lindas praias, com o maravilhoso bondinho. Meu pai contava que era um excelente meio de transporte.

Inclusive, nesta época, a febre amarela já havia sido erradicada [VIDEO]. Porém, agora, em #2018, ela volta a assolar nosso país. É ridícula a falta de cuidado e de manutenção nas condições de higiene da população.

Vamos todos tomar a vacina e nós tornamos imunes a essa doença. Vamos torcer para que haja uma vacinação moral dos nossos líderes e, quem sabe, eles fiquem imunes ao vírus da corrupção e olhem para o nosso país com mais respeito pelo povo.

No Carnaval de 2018, o Rio de Janeiro bateu o recorde de assaltos e arrastões e, como sempre, as autoridades não puderam fazer nada mais do que dar entrevistas e desculpas. Nessa quarta-feira, 14 de janeiro, uma chuva forte alagou a cidade e causou vítimas fatais. Estamos à mercê de tudo, desprotegidos!

Mas o Rio de Janeiro continua lindo sim [VIDEO].

Somos um povo guerreiro, valente e não devemos desistir de cobrar nossos direitos dos governantes com a mesma vontade de ser feliz e como brincamos o Carnaval, com a mesma força que levantamos pela manhã e partimos para trabalhar, acreditando que conseguiremos cuidar da cidade como cuidamos de nossa casa!

Mesmo tendo sido o Carnaval uma festa linda, não devemos perder o foco. O Rio de Janeiro tem que ser exemplo de paz, referência em saúde e equilíbrio social. Vale parabenizar as escolas de samba que, mesmo sem dinheiro, foram para avenida com lindos enredos, espalhando alegria e cultura. A campeã Beija-flor mostrou como se faz uma manifestação de forma pacífica e nobre. Merecido campeonato.

Agora é hora de começar o ano verdadeiramente ,voltar a nossa rotina, que o dia a dia de nossa cidade seja melhor, mais pacífico com menos doenças, menos violência e mais justiça social. Que venham governantes que gostem da cidade e respeitem o ser humano [VIDEO]. Enquanto isso não acontece, eu fico com essa linda frase: "Mas meu samba faz essa dor dentro do peito ir embora." #Adoção