Os brasileiros têm acompanhado por meio de vídeos e fotografias publicadas em redes sociais o momento catastrófico vivido pelos moradores da síria. Paralelo às imagens assustadoras de crianças e adultos sendo massacrados por bombas, circula também o texto que aparece no capítulo 17 do livro de Isaías.

O pastor e professor de teologia Yago Martins, do canal Dois Dedos de Teologia, gravou um vídeo explicando toda a situação.

Martins tece críticas firmes a todos aqueles que estão compartilhando imagens da Síria e atribuindo à profecia de Isaías 17.

O teólogo afirma que viu uma postagem no Facebook em que um homem relacionava a tragédia na Síria à profecia e se vangloriava, elogiando a Bíblia Sagrada e dizendo que é um livro que devemos prestar atenção. Para Martins, opiniões como essa são tristes do ponto de vista teológico e do ponto de vista humano.

Segundo Martins, em um momento de dor como esse que vem acontecendo na Síria, as Escrituras Sagradas recomendam que é um momento de tristeza e de luto. O teólogo cita ainda a carta de Tiago em que é falado que o cristão deve ser alguém que chora junto com aqueles que estão chorando.

O vídeo já foi visto mais de 40 mil vezes e muitos internautas concordaram com a mensagem do teólogo. “Mesmo que o que está acontecendo agora com a Síria fosse cumprimento de profecia, nossa postura não deveria ser nunca a que alguns estão tomando, postura de insensibilidade e desumanidade.”, comentou um seguidor.

“Esse apocalipcismo de manchete é a coisa mais comum nos novos evangelicalismos, os caras não possuem uma boa interpretação escatológica e fazem de tudo para encaixar qualquer período da história em profecias”, postou outro.

Profecia de Isaías 17 se cumpriu no século oito antes de Cristo

De acordo com o pastor e teólogo Frank Brito, em seu blog “Resistir e Construir”, a profecia presente em Isaías 17 se cumpriu há cerca de 2700 anos, no oitavo século antes de Cristo.

Yago Martins concorda com Frank Brito.

O pastor cita, inclusive, trecho de um livro “História dos Hebreus”, escrito pelo historiador Flávio Josefo. Na obra, Josefo narra a devastação que aconteceu na cidade de Damasco.

Portanto, o que está acontecendo na Síria nada tem a ver com Profecia Bíblica. Embora, todos os cristãos do mundo, ou pelo menos a maioria deles, entendam que o fim de tudo se aproxima, aí sim baseado corretamente no que está escrito no último dos 66 livros da Bíblia, Apocalipse.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo