Nos dias de hoje, a homofobia se faz presente no Brasil por não ser considerada um crime. A maioria das pessoas que é bissexual, travesti, gay, lésbica sofre diariamente esse tipo de Preconceito. A cada 27 horas ocorre uma morte de LGBT no país. De acordo com a organização Grupo Gay da Bahia, muitas pessoas morrem em ataques homofóbicos no Brasil.

O fato de não existir uma lei que criminalize a homofobia acaba induzindo muitas vezes as pessoas à violência, tanto física quanto verbal.

A ausência de punição fortalece ainda mais os índices de agressão. Os criminosos são presos e logo estão novamente nas ruas.

Cada um tem sua opinião formada sobre todas as coisas existentes no país em que vivem. A homossexualidade não é aceita por todos, mas o que difere cada um é que alguns levam isso como uma ofensa à sociedade e não consegue conter suas emoções ao ver um homossexual, deixando o ódio tomar conta e cometendo atrocidades contra essas pessoas.

Na maioria das vezes, quem comete esse tipo de violência é justamente parentes e familiares, por não aceitarem ter homossexuais na família. Alguns religiosos se defendem com o fato de que Deus criou o homem e a mulher, pedindo com que procriassem, repudiando, assim, a homossexualidade, e afirmam ser um grande pecado. Mas nada justifica a agressão e a exclusão da sociedade sofrida por essas pessoas.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
LGBT

Qual seria a solução?

Mesmo a sociedade sendo preconceituosa em relação à homossexualidade, atualmente ela vem tendo progressos. A presença de casais homossexuais nas novelas, a lei que permite o casamento gay em alguns países, a Parada Gay etc. colaboraram para isso. Existem também companhas nas TVs com a pretensão de ajudar a combater tal violência, o que fez com que muitos "saíssem do armário". Por isso, os índices estão tão elevados de criminalidade contra elas, pois nos tempos passados viviam escondidos por medo da reação da sociedade.

Entretanto, todas essas campanhas ainda não são suficientes, é preciso a cobrança de uma lei que os protejam. É preciso conscientizar as famílias, esclarecendo que não é uma doença e nem uma escolha. Apesar de antigamente a homossexualidade ter sido considerada uma doença, mas é um sentimento físico e psicológico que faz com que sintam atração por pessoas do mesmo sexo.

Dessa forma, as pessoas seriam obrigadas a aceitar as diferenças, percebendo a importância que isso tem para se viver bem em sociedade.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo