Conversando com algumas pessoas percebo que a palavra autoconhecimento soa quase a mesma coisa, ou a mesma coisa, que autoajuda. É compreensível já que é uma palavra altamente explorada por livros que tratam desse tema com promessas de felicidade, propósito, autoestima e por aí vai.

Mas quando falo em autoconhecimento, falo no sentido mais profundo e original da palavra. Eu passei por esse processo e posso falar que no começo é apavorante.

Você se olhar sem máscaras, sem julgamentos, sem “pré-conceitos”. Encarar todos os seus medos, defeitos, qualidades, sucessos, fracassos... Entrar em contato com o que há de mais sombrio e iluminado em você. Tudo isso é dolorido e assusta, num primeiro momento.

A medida que você vai eliminando as suas críticas e descobrindo o que é seu de verdade e o que foi incorporado a você de tanto ouvir os julgamentos e crítica dos outros, tudo vai ficando mais calmo, mais leve, mais claro.

No início ainda oscila entre a dor e a calmaria, mas a medida que o perdão vai acontecendo, os períodos de calmaria são mais longos.

O aprendizado ainda não acabou. Tenho muita coisa para aprender ainda. A busca pelo equilíbrio, inclusive, de acordo com Jung, é eterna e só termina quando acaba, ou seja, quando deixamos de existir nesse planeta.

Mas existem 6 coisas que o autoconhecimento já me ensinou:

1 - Me livrei da culpa

Perdoar a si é o primeiro passo para perdoar o outro.

Nesse momento você se liberta de tudo aquilo que te fazia sentir culpa. Os seus defeitos, passam a ser encarados de outra maneira. Você entende e aprende a ter compaixão consigo e, por consequência, com o outro. É o primeiro passo para o amor brotar no seu coração.

2 - Descobri o verdadeiro significado de autoestima

Você entende que defeitos na verdade podem ser a sua melhor qualidade. Por exemplo, se você é uma pessoa brava que briga pelo que quer, na maioria das vezes a raiva vem junto com a braveza.

E quando você está com raiva, se você não aprendeu a lidar com ela e a canalizá-la para a realização de coisas importantes, se ao contrário, ela era motivo de críticas severas e punições descabidas, a chance de ser ela o grande destaque da sua personalidade não surpreende.

Mas repare, que aqueles que mais te criticaram por ela são os que mais te “usam” para ajudá-los a resolver situações onde esse seu defeito é matador.

Quando você descobre que ele pode ser sua força, você aprende a usar com moderação. Faz parte de você, é fundamental para a sua sobrevivência.

3 - Me tornei poderosa

Eu adoro aquele vídeo do Leandro Karnal no qual ele diz mais ou menos assim: “se você sabe quem você é, conhece os seus defeitos e qualidades. Quando alguém tenta te ofender não consegue. Por exemplo, ‘seu filho de uma p***!’ Você vai pensar, bom a minha não é isso, então eu não vou me ofender.

E se ela, for eu posso responder: ‘Ah! Você já esteve lá em casa, não me recordo, é muita gente. Sabe como é?’” Perceberam? O outro só consegue te ofender se você se coloca nesse lugar de vítima. E aí você consegue ver claramente quando uma crítica está sendo colocada para te agredir ou para te ajudar a se melhorar.

4 - Achei minha liberdade

Qualquer coisa, seja ela o que for, que aconteça comigo, aconteceu porque eu permiti que acontecesse. As pessoas só ultrapassam o seu limite se você permite que isso aconteça. Se você está passando por uma transição de carreiras pela terceira vez, por exemplo, provavelmente, os julgadores de plantão apontarão seus dedos e dificultarão ainda mais o seu processo. Mas apenas se você permitir.

Quem sabe o que faz bem pra você, é só você. Ninguém te conhece melhor do que você. As pessoas podem fazer inferências com base naquilo que ela acha que você é, mas só quem sabe é você. E como diria Antônio Damásio, neurocientista, nem você sabe tudo que se passa dentro do seu corpo. É impossível saber e isso é saudável.

5 - Encontrei meu verdadeiro amor

Você passa a se enxergar como você realmente é. E quando percebe que algo está te incomodando, as chances de você conseguir êxito no processo de transformação é enorme, porque você está fazendo isso por você e para você.

Então, se você está acima do peso e isso te incomoda, você muda. Se não, você segue a vida e nunca mais pensa naquilo. Você aprende a se amar, com todos os seus defeitos e qualidades. E isso é o único jeito, que eu conheci até agora, que dá a segurança necessária para a liberdade e a felicidade que você tanto buscou do lado de fora.

6 - O resultado disso tudo é a prosperidade

Isso mesmo, sem culpa, com a autoestima em dia, empoderada, livre e apaixonada. Emanando toda essa energia poderosa é claro que a prosperidade chega e se instala. Aí você sossega seu coração e sua mente, acha seu caminho, realiza seus sonhos, renova seus sonhos.

Se sente segura pra ir em frente e mergulha de cabeça em tudo aquilo que você tinha guardado aí dentro como um desejo proibido com medo dos julgamentos. Dane-se os julgamentos. Eu quero é ser feliz e prosperar cada dia mais.

E se surge um imprevisto daqueles que tira tudo do lugar, você consegue ir se reorganizando aos poucos e recalculando a sua rota até achar um novo caminho que te leve até o seu objetivo.

Não tenha medo de se conhecer. O início é difícil, mas eu te garanto que é a melhor coisa que você pode fazer por você nessa vida. Uma das coisas que me ajuda muito foi a meditação.

Escrevi um texto sobre esse amor próprio, se quiser conferir é só acessar o link: A felicidade de encontrar seu verdadeiro amor.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo