Seria drama ou comédia? Para aqueles que acompanham a novela O Outro Lado do Paraíso desde seus primeiros capítulos, parece que o autor se perdeu ao tratar alguns assuntos sérios da novela. Um desses assuntos envolve a violência contra as mulheres, retratado pelo casal Gael e Clara na primeira fase da novela.

Nos primeiros momentos da novela, ao tornar-se namorado de Clara, Gael já demonstra seu lado abusivo ao ter um chilique cada vez que a encontra conversando com algum homem.

Inclusive no dia do casamento, ele teve uma crise de ciúme ao notar a moça conversando com Renato. Então veio a primeira cena chocante da novela, Gael estuprou Clara na noite de núpcias. Parecia que a intenção da novela era demonstrar ao grande público como funcionava um relacionamento abusivo e violento.

Com o início da vingança de Clara, Gael ao tentar atacá-la mais uma vez, acaba sendo preso, vai para o presídio e é espancado por seus colegas de cela.

Daí começa a mudança gradual no tom do personagem da novela.

E as meninas e mulheres que são espancadas todos os dias por seus companheiros país afora? Como fica a cabeça de quem se viu retratada na pele de Clara, para então engolir Gael tornando-se uma espécie de mocinho? E o recado que passamos para os homens que assistem a novela? Vocês podem bater, mas se ao sentirem remorso, então serão perdoados?

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
O Outro Lado Do Paraíso

A mensagem que se passa é que sim, meninas, aguentem as pancadas, os dedos na cara, a humilhação, pois no final das contas, pode ser que vocês estejam sendo espancadas por um diamante bruto, que só vocês podem lapidar. E sabemos que a situação não é bem assim. Quem bate uma vez, vai bater sempre. Quem bate e sabe que não vai ficar muito tempo preso, pode matar também. Não é responsabilidade de nenhum cônjuge educar.

Não é normal estar em um relacionamento com alguém e pisar em ovos, por medo de uma súbita explosão de raiva.

Ainda vivemos em um país em que maridos e mulheres ainda são tratados como posse. É comum e até tratado como piada o fato de que as pessoas tem seus celulares, redes sociais, diários espionados por conta de ciúme. Do ponto de vista nacional, casou, não se pode mais ter amigos do mesmo sexo, não se pode mais sair sozinho.

Então, figura como um desserviço Gael tornar-se um mocinho corajoso, valente e bonito, que desce até as minas para ajudar garimpeiros soterrados sem camisa.

Só vai ser pior se Gael morrer por Clara no fim da novela e terminar como o santo Gael de Palmas. Vale lembrar que, na vida real, ninguém recebe uma herança de alguma amiga idosa para ser vingar. Na vida real, na maioria das vezes, pessoas vítimas de Violência doméstica terminam estampadas nas capas de jornais, assassinadas.

Sejam mulheres, homens, crianças... Não se paga violência com violência, mas, fujam de relacionamentos abusivos. Amor não salva, amor não muda. Perdoem, mas bem longe de seus algozes. Danos psicológicos são difíceis de serem revertidos. Não é somente quem é assassinado que perde, mas seus pais, filhos e amigos. E quem mata, infelizmente hoje no Brasil, não fica muito tempo preso.

Antes só do que mal acompanhado, gente!

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo