A vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada na quarta-feira (14), no Rio de Janeiro, foi eleita em 2016 como sendo a 4º mais votada do estado do Rio de Janeiro. Porém, ela não foi eleita pela parcela da população dita das favelas como afirmam os seus pares de ideologia.

Sabe-se que o PSOL que é um partido de esquerda e, portanto, deveria ter muito mais votos advindos de locais mais pobres e precários.

No entanto, não teve expressão alguma junto às pessoas mais humildes que os esquerdistas dizem tanto defender.

Segundo o site O Antagonista, Marielle Franco teve por volta de 20 mil votos (praticamente a metade do seu total de votos) vindos de zonas mais nobre do Rio de Janeiro, como Barra da Tijuca e Zona Oeste da cidade. A vereadora, que era socióloga, era uma comunista como todos os parlamentares do PSOL também o são e, em seus discursos e ideias, sempre disse defender os mais pobres e as chamadas vítimas da sociedade.

O Antagonista ainda afirma que a ex-vereadora teve 1.027 votos no Leblon, 1.900 votos em Laranjeiras e outros 2.742 votos vindos da região de Copacabana.

O PSOL é um partido de burgueses?

É bem sabido que a ideologia imposta pelos parlamentares do PSOL é totalmente voltada para o marxismo cultural e à questões ligadas ao socialismo. A pergunta que fica é: Por que entre os mais humildes eles não tem votos?

O discurso e pautas do PSOL bem como de seus parlamentares estariam mudando em benefício dos mais ricos?

A então vereadora Marielle teve apenas 22 votos na rocinha. Na Cidade de Deus foram meros 89 votos, mas já na Freguesia, onde a população predominante é de pessoas de classe média, ela obteve 707 votos.

O que o site O Antagonista quis dizem com isso?

A resposta é bem simples: As pautas políticas de partidos como PSOL, PCdoB, Rede e mesmo o PT, estão muito mais alinhadas em ajudar as pessoas da classe média que eles tanto falam mal.

Já entre os mais pobres, eles praticamente não tem voto, pois suas política, supostamente, não estão agradando e nem favorecendo a eles.

Foram 6.500 votos na Grande Tijuca

Outro local onde a vereadora do PSOL teve votação massiva foi na Grande Tijuca, onde também a grande maioria das pessoas é de classes média e alta. Já no Complexo da Maré, Marielle teve míseros 50 votos.

A fonte é O Antagonista, que fez um mapeamento dos votos da vereadora. O site ainda afirma que se somadas as regiões de Ramos e Bonsucesso, o montante de votos que ela recebeu chega a 2.196.

Muito distante da realidade de bairros e cidades mais pobres onde a ex-vereadora praticamente não teve votos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo