Há pouco mais de uma semana, o Facebook está em meio a um grande escândalo, ou "um furacão político", como diz parte da imprensa aqui no Brasil. A notícia já se espalhou pela grande mídia. dados de 50 milhões de usuários do Facebook, norte americanos, acabaram sendo usados para influenciar a eleição de Donald Trump presidente dos Estados Unidos em 2016, de acordo com o noticiário.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, tudo começou em junho de 2014, quando foi criado um teste de personalidade no Facebook.

No ano seguinte os dados foram repassados à Cambridge Analytica, uma empresa de consultoria política britânica. Os usuários então receberam propagandas políticas direcionadas de acordo com o seu perfil psicológico, usando dados como curtidas e rede de amigos.

As consequências para o Facebook

As ações da empresa vem caindo em reflexo da repercussão negativa. Pessoas influentes estão recomendando que se delete o Facebook, como mostra um vídeo da ABC News, publicado no YouTube, a cantora americana Cher postou no Twitter que deletou sua conta no Facebook, e que considerou uma decisão difícil mas necessária.

A ABC News disse ainda que milhares de pessoas estão compartilhando no Twitter a hashtag "#deletefacebook", incluindo Brian Acton, um dos cofundadores do WahtSapp. Mark Zuckerberg, o dono da maior rede social do mundo, o Facebook, disse à rede CNN que sente muito, e que sua responsabilidade agora é certificar-se de que não vai acontecer de novo.

Cuidado com testes no Facebook

Atualmente existe uma espécie de "teste" no Facebook que talvez seja muito semelhante àquele que acabou sendo a base desse escândalo todo, envolvendo o uso inapropriado de dados das pessoas.

Trata se daquele que através da sua foto mostra como você seria se fosse do sexo oposto, e também outras brincadeiras semelhantes. Brincadeiras que parecem inofensivas mas ao participar delas você não sabe para onde estão indo os seus dados.

Para participar, o usuário tem que concordar com os termos de uso. O problema é que nem todo mundo tem paciência para ler todos os termos de uso e vai logo clicando em "concordo" para andar mais rápido.

É aí é que está, mesmo que você concorde em se expor, os dados da sua rede de amigos também estão em jogo. Como no caso do tal teste que levou o Facebook à esse escândalo. Conforme noticiado no jornal Folha de São Paulo, só 270 mil pessoas de fato participaram do teste e mesmo assim ele teve alcance nos dados de 50 milhões de pessoas.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo