No dia 8 de março, o Dia Internacional das Mulheres, que ocorreu na quinta feira passada, o deputado Jair Bolsonaro (RJ), pré-candidato à Presidência pelo PSL, estava no Sul de Minas, fazendo alguns eventos para saudar e homenagear às mulheres. Ele já havia feito algumas saudações no mesmo dia. No meio de sua homenagem, disse: "Sem vocês não somos nada".

Após o candidato ter feito vários eventos para as mulheres, ele foi questionado sobre o aumento das mesmas na política. Bolsonaro respondeu: "Respeito as mulheres, mas alguém aqui quer a volta Dilma (Rousseff, ex-presidente pelo PT) [VIDEO] por acaso?".

O próprio deputado comentou sobre o "estigma" de machista, que, segundo ele, isso é obra da imprensa e de seus adversário que tentam lhe sujar.

Também pediu para mostrarem um áudio, ou qualquer documento que provasse que ele estaria discriminando as mulheres.

Também vale lembrar que Bolsonaro se pronunciou em uma entrevista da Preta Gil, no quadro "O povo quer saber", em 2011, ele disse que seus filhos não "correm risco" de se apaixonarem por negras porque seus filhos foram "muito bem educados".

O candidato também sempre foi acusado de ser machista, o mesmo diz que isso é mentira da imprensa, e que não há como provar e nunca foi provado que ele tenha agido de forma racista, preconceituosa ou machista.

Em 2017, o pré-candidato à presidência #Jair Bolsonaro e seus aliados passaram a distribuir aos seus seguidores uma informação de que uma mulher seria secretária-geral do Patriota em São Paulo. Muitos questionaram o ato do candidato, levando a acreditarem que isso é apenas para "limpar" sua ficha de machista.

O candidato também havia entrado em uma polêmica com Marcelo Tas, após Tas ter lhe chamado de racista e homofóbico, Jair Bolsonaro disse que iria denunciar o presentador, e que que não quer ser chamado dessa maneira, mostrando que se sente incomodado ao ser chamado de tal maneira.

O candidato já fez vários comentários preconceituosos, tais como:

"Sou preconceituoso, com muito orgulho".

"Seria incapaz de amar um filho homossexual. Prefiro que um filho meu morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí".

"Não vou combater nem discriminar, mas, se eu dois homens se beijando na rua, eu vou bater."

"Fui num quilombo. O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Nem pra procriador ele serve mais."

Jair Bolsonaro concorrerá à presidência da República nesse ano de 2018.