Nesta sexta-feira (2), o funkeiro MC Guimê lançou sua nova música, com a qual pretende estourar novamente no cenário musical, mas anda dividindo seus fãs. A clipe futurista no qual é retratada ‘’Pare o Mundo’’ tem dividido bastante as opiniões, principalmente porque o funkeiro, aos poucos, está deixando seu estilo um pouco de lado e partindo para novas experiências no cenário musical.

Essa nova música apresentada em parceria com o canal KondZilla foi inspirada por um romance dividido por dois rapazes.

A música mostra forte influência do hip hop e do estilo eletrônico com DJ RD. “Pare o Mundo” aposta em um ar tecnológico e futurista. É um Funk dançante, com um projeto visual inovador.

Igual Anitta?

Músicas como ‘’Tá Patrão’ e ‘‘Plaquê 100’’, que fizeram lhe consolidar ainda mais neste cenário, possuem 100 milhões de views no YouTube. Esse resultado traduziu o efeito que o funk trouxe para a cultura brasileira, mas aos poucos Guimê busca atrativos que fazem com que outras pessoas comecem a gostar de suas músicas.

Muitos fãs indagam sua postura, pois acreditam que o funk raiz que lhe fez consolidar no cenário musical está sendo deixando de lado. Por isso, essa divisão de opiniões não chega a ser surpreendente. O maior exemplo que o funkeiro anda seguindo é Anitta.

Ela começou no que é considerado funk raiz e foi remodelando o estilo, traduzindo na força que os clipes possuem hoje com parcerias respeitadas no cenário sul-americano e mundial.

Guimê busca o mesmo sucesso que a amiga.

Funk ainda sofre resistência

Não é de hoje que o funk sofre resistência da maioria das pessoas, mas é inegável sua presença no cenário musical brasileiro. Muitos criticam pelas suas letras, que ganharam força até mesmo no Carnaval.

Anitta, MC Guimê e Jojô Toddynho são exemplos da força atual que o funk possui nos lares de cada cidade brasileira e estão ganhando mais espaço no cenário mundial, no caso de Anitta.

O desejo da letra perfeita, como muitos fãs no início gostavam de Guimê com o estilo funk romântico e ostentação, ainda remete a sua essência. Por isso, o funkeiro ainda continua com apreço de boa parte do público, que gosta deste estilo.

O funk, apesar de todos os problemas que enfrenta, busca por si novos desafios e novos estilos dentro da própria categoria. para que renovem aquilo considerado por muitos ‘’a batida partida’’, que fazem fãs e admiradores curtirem ainda mais as novas tendências.

Siga a página Curiosidades
Seguir
Siga a página Anitta
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!