Não existe sistema 100% seguro. Nos últimos dias, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, com certeza não tem tido boas noites de sono. E não terá pelo menos até o dia 10 de abril, data em que deve se apresentar para o Congresso americano e explicar as causas dos atuais problemas sobre sua empresa.

O mais recente escândalo envolvendo a mais famosa rede social do mundo fez com que sua empresa perdesse mais de 50 bilhões de dólares e fizeram suas ações despencar.

As supostas afirmações e evidências desses fatos causaram espanto na maioria de seus usuários e acionistas, que imaginaram que seus dados (e os dados dos outros) sempre estariam seguros.

Por quê? Porque ele hoje desempenha um papel vital na comunicação entre as pessoas. Mas aqui, gostaria de ressaltar um velho jargão no mundo da internet e afins: não existe sistema 100% seguro.

Podemos citar recentemente, os dados do site de compras Netshoes.

Os hackers conseguiram surrupiar os dados de cerca de 2 milhões de clientes. Fato ocorrido em janeiro deste ano, ou seja, há pouco mais de dois meses. Entre esses dados estão CPF e RG e histórico de compras.

Em casa de ferreiro...

Uma forte evidência de que o próprio dono da empresa não se sentia seguro no ambiente virtual é o fato de vazarem imagens dele com fitas a tampar sua câmera e seu microfone em seu laptop em ambiente de trabalho.

Oras, a imagem do dono da mais famosa rede social do mundo não se sentia seguro nessas condições é essa atitude.

Agora, ele se vê a volta com a necessidade de ter que se explicar frente às câmeras e ao Congresso americano. Nesse intervalo até se apresentar, com certeza, deverá mostrar a todos que tem interesse em continuar a ter uma página em sua empresa, ou ser um acionista, seus argumentos deverão ser muito convincentes.

Instalando as atualizações...

É muito provável que, após essa crise sobre dados de clientes estiverem superadas, novas ferramentas de segurança sejam apresentadas ao grande público e uma melhor qualidade de informações sobre seus dados para se conectar ao site seja apresentadas e/ou exigidas dos usuários.

Entendemos também que este episódio servirá como uma grande oportunidade para que os grandes investidores e acionistas, pois esses investem seu dinheiro no Facebook, cobrem de Mark Zuckerberg as devidas providências para que isso não se repita tão cedo.

Nenhum investidor, aquele que paga pra anunciar sua marca, seu nome em um site tão importante para as relações de negócios, e vida privada, se veja novamente dentro de algo semelhante. No mundo dos negócios, qualquer deslize pode ser prejudicial.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo