Ao se estudar a língua portuguesa, principalmente no quesito redação, é comum a maioria das pessoas temê-la. Por quê? A resposta é simples: a maioria dos professores de língua portuguesa é muito exigente na hora da correção.

O problema que existe na hora das pessoas elaborarem uma redação é com relação ao uso da norma culta e da linguagem coloquial, pois, na maioria dos casos, as pessoas acabam misturando o uso dessas duas formas e isso acaba gerando uma nota baixa na redação.

Veja uma lista de algumas situações em que se pode usar, sim, a linguagem coloquial e outras situações em que o ideal é usar a norma culta.

Linguagem coloquial

Atualmente, para muitos linguistas, não existe o conceito rígido de erro, ou seja, o importante é se fazer entendidos. Porém, surge a pergunta: mas vou escrever tudo errado, então? Não, vai se comunicar da maneira que seus amigos e familiares possam lhe entender, ou seja, de acordo com o seu conhecimento.

O interessante é se comunicar com pelo o básico aprendido no colégio. Porém, se isso não for possível, usa-se os conhecimentos.

Atualmente é muito comum se comunicar usando a linguagem da internet, o chamado "internetês".

O que seria esse termo? É a forma de comunicar, por exemplo, abreviando palavras. Um exemplo muito comum disso é escrever ‘’vc’’ ao invés de ‘’você’’ e por aí vai. Com os amigos pode-se usar, mas em uma redação oficial é descontado na nota final e é considerado como erro.

Norma culta

Agora, a temida norma culta.

A norma culta é o terror de muitos estudantes pelo fato dela ser cheia de regras. Mas, afinal, em que situações deve-se usá-la?

- Nas redações oficiais, como concursos e vestibulares;

- Em trabalhos e provas da escola e faculdade;

- No ambiente corporativo. Por exemplo, quando se dirige ao chefe, diretoria e, principalmente, o presidente da empresa onde se trabalha;

Mas como escrever uma boa redação?

Veja algumas dicas para que escreva uma boa redação:

- Antes de começar a escrever o importante é primeiro procurarmos entender qual é a proposta da redação. Se ela é uma narração, descrição ou uma argumentação, e ter em mente como desenvolver cada uma delas;

- Normalmente, antes é dado um texto base para começar o desenvolvimento do tema, ou seja, procure também entender este texto antes de mais nada;

- Caso tenha tempo, faça um rascunho e depois passe a limpo;

- Evite o uso da linguagem coloquial e principalmente de gírias.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo