A cada dia que passa, deito em minha cama e começo a refletir sobre a vida. Lembro-me da minha infância onde a professora perguntara na sala de aula “o que você quer ser quando crescer”, e surgiam inúmeras profissões, mas o que queríamos mesmo era brincar, nos divertir, naquela época os nossos sonhos eram tão limpos, tão puros... éramos livres.

O tempo passou, e com ele veio a “realidade da vida” onde temos que ser alguém perante uma sociedade que julga.

Por que temos que trabalhar com algo que não gostamos? Porque para essa sociedade só se é alguém quando se tem um emprego. E assim os olhos que eram cheios de brilho e alegria tornam-se cinzas.

A cobrança está em todo lugar, pais que com suas bocas dizem que nos amam, mas seus olhos dizem o contrário por causa da sua reprovação no vestibular, aquele olhar que te faz sangrar por dentro, que te aprisiona.

E com tudo isso o mundo vai perdendo suas cores e se tornando cada vez mais cinza. E agora você é obrigado a seguir o mesmo pensamento, uma ideia assassina, que mata os sonhos, por que temos que seguir os caminhos falidos de alguém? Por que temos que nos tornarmos robôs que só seguem ordens? Bom seria se cada um de nós pudesse ser o que quiséssemos, trilhar nossos próprios caminhos.

Se a vida é curta, o melhor a fazer é aproveitar cada momento.

Infelizmente não sabemos o que vai acontecer daqui a cinco horas, não sabemos nada sobre o futuro, então por que essa insistência de querer fazê-lo, quando nem mesmo sabemos se estaremos vivos daqui a dez minutos? A vida é colorida demais para querermos viver apenas o cinza. Às vezes é preciso jogar uma lata de tinta em alguém para que ela possa enxergar que os nossos sonhos não morreram ou sumiram, mas eles sempre estiveram ali, guardados no inconsciente.

E mesmo que o sistema, ou pessoas cinzas queiram descolorir sua vida, lembre-se que o dono fábrica de tintas somos nós mesmos. Pessoas corajosas estão saindo desse sistema, desse modo de ver a vida e colorindo suas visões, e coisas que outrora eram apenas sonhos, tornam-se realidade.

Somos bem mais do que podemos imaginar

Bom seria se pessoas frustradas pudessem ensinar o caminho para o sucesso, porque só pessoas que erraram podem ensinar a direção certa.

O mundo é bem mais que o nosso orgulho. Podemos sim crescer vendo alguém crescer, e no meio dessa turbulência que a sociedade impõe, dia após dia surge uma nova cor. O objetivo é bem maior que colocar o “pão de cada dia na mesa”, morremos quando deixamos de sonhar, quando deixamos de enxergar as cores, temos que estar felizes para que tudo ocorra melhor.

Precisamos seguir as cores do nosso coração, da nossa felicidade, do que nos faz bem.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo