O PMCDF (Project Manager Competency Development Framework) é o guia do PMI® que trata das competências necessárias para que um profissional seja um ótimo gerente de projetos, programas ou portfólios e que teve a terceira edição publicada em 2017, fornecendo uma estrutura para a definição, avaliação e desenvolvimento das principais Competências.

Além de definir as dimensões-chave das competências, também identifica quais são as mais propensas a impactar o desempenho dos projetos.

Os três tipos de competências

Os três tipos de competências necessárias, segundo esse guia, são de conhecimento, desempenho e pessoal.

Segundo o PMI®, para ser plenamente reconhecido, um gerente de projetos, programas ou portfólios precisa atender de forma equilibrada cada uma dessas competências:

  • A competência de conhecimento avalia quanto o profissional sabe sobre processos, ferramentas e técnicas. É o conhecimento obtido através do estudo de conteúdos disponíveis em uma vasta literatura e pode ser avaliado por exames de certificação, como as do PMI ou qualquer outra acreditação para o gerenciamento de projetos, programas e portfólios.
  • A competência de desempenho é sobre a aplicação do conhecimento para o sucesso dos projetos, pois não basta conhecer os processos, ferramentas e técnicas, é preciso saber aplicar todo esse conhecimento para o sucesso do projeto. Avaliar a competência de desempenho dos gerentes de projetos e resolver deficiências pode ajudar tanto os profissionais quanto as organizações a maximizar essas competências para obter melhores resultados.
  • A competência pessoal diz respeito ao comportamento do profissional no desempenho de suas funções. Pode ser dividida em seis elementos, que são comunicação, liderança, gerenciamento, habilidades cognitivas, eficácia e profissionalismo. Esses elementos podem ser desmembrados em um segundo nível de detalhamento, ampliando a compreensão e facilitando o desenvolvimento das competências pessoais.

Plano de Desenvolvimento

As competências necessárias para o gerenciamento de projetos, programas e portfólios devem gerar um plano de desenvolvimentos dos recursos de gerenciamento, levando em consideração a complexidade dos projetos e as expectativas dos stakeholders, mas também respeitando o estágio de maturidade dos recursos e da própria organização.

Os métodos descritos pelo Guia PMCDF do PMI® para atender as necessidades de desenvolvimento dos profissionais podem ser divididos em aprendizado experiencial, formal e não formal.

  • O aprendizado experiencial resume-se a aprender fazendo e pode ser obtida através da troca de experiências entre pares, acompanhamento de profissionais mais experientes ou assumindo gradativamente responsabilidades no ambiente de trabalho.
  • O aprendizado formal pode ser obtido através de aulas estudos e livros didáticos.
  • O aprendizado não formal acontece através de seminários, conferências, fóruns de discussão, rede de relacionamentos, comunidades etc.

Indo além das competências

O desenvolvimento das competências descritas no PMCDF garante o conhecimento e a habilidade dos profissionais da gestão de projetos, programas e portfólios, mas é preciso ir mais além.

As organizações precisam conquistar a atitude de seus recursos. Não basta saber e saber fazer. É preciso também querer fazer para que o sucesso seja conquistado.

O Standard PMCDF pode ser encontrado no site do PMI.org e nele é possível encontrar todos os detalhes sobre cada uma das competências, como avaliar as necessidades organizacionais e as proficiências dos recursos e como estruturar um plano de desenvolvimento profissional específico para resolver as deficiências de cada instituição ou departamento.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo