Em meio ao caos que os últimos dias proporcionaram nos noticiários, muito se especula o futuro que os brasileiros tomarão nas próximas eleições.

Com a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, torna-se impossível um debate interessante que surpreenda pessoas consideradas apartidárias, ou seja, pessoas que não torcem para certo grupo político, sendo assim fica cada mais escasso o poder da argumentação de seus precedentes.

A opinião é que nem religião

Formar uma opinião nem sempre é uma coisa fácil, por este motivo a mudança se torna tão difícil.

O pensamento conforme os desafios políticos se torna desprezível a partir de pontos de vista considerados diferentes, imaturos ou até mesmo desnecessários.

As brigas que acompanham o dia a dia das pessoas deixam submissas as ideias de defenderem o que acredita, mas sim de um contraponto que tal pessoa lhe conduziu a aceitar. A política transforma pessoas, comunidades, bairros e até mesmo países, por isso medir a força, seja o partido de esquerda ou de direita, é um tanto complicado.

Depender de ideias e contrapontos vistos como essenciais para defender um determinado partido, complica a abertura de outros apontamentos, deixando sem argumentação os devaneios gerados pelas propostas que o político lhe conduziu a acreditar.

Vai ser difícil ter um debate político interessante

A dificuldade de debater sobre determinados contratempos (esquerda e direita), fica complicado até mesmo de uma mudança adequada e que seja respeitosa a partir do momento em que não passa a ferir a liberdade de expressão ou de uma opinião controversa ao seu adversário. Um bom debate público torna interessante o modo como se vê sobre a política como num todo, independentemente se a pessoa que defende irá trazer benefícios pessoais ou para um contexto chamado sociedade.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Lula

Os jovens serão fundamentais para novos desafios que a política proporciona em todas as casas, porém a solução para resolver parte de ideias consideradas atravessadas não é por meio de palavras de baixo calão, que somam em nada a entender todo o processo político que cada pessoa possa desenvolver em uma linha mais ‘aguda’ no quesito formação de opinião.

As demais dificuldades para um bom debate político, caso haja consenso, poderá abranger não apenas o próprio livre-arbítrio, mas sim, dos princípios e valores apresentados pela mudança que a sociedade nos traz todos os dias.

O principal medo que assola os políticos é deixarem as pessoas pensarem, e, por isso, a incessante disputa de que ‘meu partido está correto’ ainda agrava a situação nada favorável para o futuro do nosso país.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo