O empreendedorismo tem seus amplos desafios, mas sem dúvida começar é o pior deles. empreender, seja em qualquer ramo de negócios, uma padaria, um escritório de advocacia ou nas vendas diretas tem seu pior pilar no início, pois fomentar a estrutura do seu negócio é extremamente desafiador e entrar em movimento, começar, é o pior cenário entre eles.

A física explica um pouco disso, pois ao pensarmos num foguete que se prepara para entrar em ignição para subir a atmosfera, nos debruçamos sobre o maior gasto de combustível, onde se concentra o maior esforço, o maior estresse para os envolvidos.

Assim também é para o mundo dos negócios. O início é desgastante. Administrar corretamente o seu tempo, sair do ostracismo, mudar a mentalidade de empregado, de saber que você é dono do seu tempo e o seu tempo move seu dinheiro, é desafiador. Essa é a razão de que temos um índice tão alto de fechamento de empresas nos dois primeiros anos no mercado nacional. Portanto, isso faz parte do preparo e o motivo, o seu porquê, é a fundação da sua obra de sucesso.

Como muitos obtêm o sucesso que outros não atingiram? Como muitos alcançam o topo e outros não?

Tudo ocorre por uma única palavra, o seu porquê!

O porquê é exatamente a mola propulsora do seu foguete, o porquê é motivo que o faz acordar e dizer, eu estou aqui e vou mais um dia para a guerra. Alguns pensarão, óbvio, o meu porquê é o dinheiro, mas se você empreendeu por causa do dinheiro, você também irá parar por causa do dinheiro, pela estabilidade, pela tranquilidade, pelo medo.

Você tem que empreender por um motivo, algo sólido e palpável que você não vai obter pelas vias ordinárias, o comum.

Esse fato é simples, se você vier pelo dinheiro, irá pelo dinheiro, pois no empreendedorismo, um dia certamente irá faltar para você e assim você abdicará dos seus sonhos e viverá uma vida comum.

Qual o seu porquê? Tenha o seu motivo de agir!

Muitos extraíram que querem qualidade de vida, outros concluíram que querem alcançar seus sonhos que são ilimitados, tão ilimitados que não são satisfatoriamente concluídos com um salário de carteira assinada, outros dirão que é pelo bem estar da sua família.

Não importa qual é o seu motivo, o seu porquê, importa que ele seja forte o suficiente para que nos momentos de adversidade você se inspire nele e vença as adversidades, que eles sejam satisfatórios para movimentá lo dia a dia.

O seu motivo tem que ser forte o suficiente para colocá lo em ação, pois sua ação irá refletir o seu sucesso e principalmente o volume colocado na sua ação.

Os seus motivos, os seus sonhos, as suas metas são como alvos, mas nada se faz sem a ação, a flecha que atingirá seu alvo é a atirada com um movimento de ação.

Lembre-se que até no cinema se usa a claquete A-Ç-Ã-O. A palavra motiv-ação é um impulso que faz com que as pessoas ajam para atingir seus objetivos. Exatamente por isso vem advinda e iniciada com o seu motivo, o seu porquê!

O “porque” o motiva e fará com que você como indivíduo dê o melhor de si, faça o possível para conquistar o que almeja.Qual a importância disso? Conseguir superar os “nãos”, as portas que se fecharam em sua frente e a rejeição.

O empreendedor em geral é pago para tomar não para, refutar rejeição e quebrá-la.

As adversidades ocorrem porque você não se preparou adequadamente para superá-la e o “porquê” é a primeira forma de superar os desafios que você irá enfrentar. Um porquê bem definido irá ser o seu alicerce quando você estiver em baixa e a ponto de desistir.

Ser empreendedor desperta ansiedade, anseios, agonias, expectativa, frustração e não saber trabalhar com essas sensações fatalmente irão proporcionar o seu fracasso. Essa palavra é muito feia para todos, mas com um porquê realmente bem definido, você terá o alicerce necessário para o sucesso.

Essa questão é atrelada ainda aonde você quer chegar, como brilhantemente expressado por Mario Sérgio Cortella que expressa que a advertência mais séria é aquela feita pelo gato para Alice, a do País das Maravilhas, pois ela pergunta para onde vai a estrada, ao que o bicho questiona para onde a moça quer ir. Ela responde que não sabe para onde vai — então qualquer caminho serve, finaliza o sábio filósofo. A análise indica que é necessário saber onde se quer chegar, contudo é importante primar, também, pelo que e por quem se quer chegar, assim claramente o seu porque demonstrará onde você deve se esforçar, se motivar e fazer.

Resta claro que por mais preparado que você esteja, começar a empreender é jogar um jogo que você não sabe as regras, pois a prática é o complemento a teoria, sendo assim é o motivo pelo qual ele iniciou, o porquê que irá manter você na caminhada para o sucesso.

A dinâmica do porquê irá facilitar sua jornada no dia a dia do empreendedorismo, mas, sobretudo, você deve sonhar alto, empreender é acreditar em abundância. Você pode sonhar em viajar a Lua e se você ainda errar e chegar a estratosfera, ainda assim terá ultrapassado os seus próprios limites da imaginação.

Você acredita em sorte? A sorte não existe. Até para ganhar na mega sena você tem que ousar e jogar.

A sorte não existe, sorte é a consequência da soma da preparação com a oportunidade. Você nunca estará preparado se não souber o porquê de se preparar, o motivo para chegar ao sucesso é anterior a escalada até o topo, porque não adianta estar no lugar certo e na hora certa, porque você tem que ser a pessoa certa, no lugar e na hora certa.

Portanto, antes de atingir o sucesso, seja o sucesso, faça o que tem de ser feito e com o ritmo que tem que ser feito, aja assim e o sucesso será uma estrada pavimentada em linha reta, com buracos para furar seus pneus, mas ainda assim com desvios tênues para cada degrau que você subirá. Lembre se que a persistência é tão importante quanto a genialidade. Santos Dumont, o inventor do avião, errou treze oportunidades antes de acertar e lançar voou com o 14Bis. O erro é o degrau do sucesso, mas você não persistirá se não tiver um motivo, o seu porquê, muito bem definido.

Enfim, toda conquista tem um grande desafio envolvido. Logo, descubra o que o desafia, o que o motiva, para você chegar aonde quer chegar, mas primeiro é você que terá que descobrir qual é o propulsor do seu foguete, o que lhe dará combustível para você não desistir, o que retorna à essência do seu porquê e da importância dele ser muito bem definido.

Você tem que saber o valor do motivo pelo qual você luta ou você irá vendê-lo a qualquer preço. Eis o motivo que você deve mensurar e saber o que põe em movimento, da sua missão, do seu porquê.

Derradeiramente, você saberá que seu porquê é forte o suficiente, quando você não conseguir monetizá lo, quando você não conseguir definir o quanto ele custa e assim ele te impulsionará para o sucesso.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo