A força tarefa da Lava Jato, deflagrada em março de 2014, se notabilizou por revelar um grande esquema de Corrupção dentro da Petrobras, empresa estatal de economia mista, cujo maior acionista é o governo federal.

No entanto, a operação que já levou à condenação mais de cem pessoas, entre políticos, empresários, funcionários e familiares destes e daqueles, por diversos crimes, como, corrupção ativa e passiva, gestão fraudulenta, lavagem de dinheiro, organização criminosa, obstrução de justiça, operação fraudulenta de câmbio e recebimento de vantagem indevida; foi antecedida por outras importantes investigações.

Tudo começou no ano de 2003, na cidade de Londrina-PR, na qual três de seus mais de quinhentos mil habitantes se tornarão peças fundamentais na história das investigações relacionados a crimes de "colarinho branco" no Brasil.

O delegado da Polícia Federal, Gerson Machado, designado para trabalhar em inquéritos sobre lavagem de dinheiro e evasão de divisas. O doleiro Alberto Youssef, o principal alvo da PF, pela prática de atividades ilícitas e por fim o ex-deputado federal, José Janene, falecido em 2010 em decorrência de um AVC.

Alberto Youssef foi preso ao final de 2003, acusado por evasão de divisas. Em 2004, assinou acordo de delação premiada, tendo sua liberdade decretada no ano seguinte.

O doleiro, Toninho da Barcelona, em 2005, durante a CPI dos Correios, afirmou em depoimento que Alberto Youssef mentiu em sua delação. Então o delegado Gerson Machado avançou em suas investigações e descobriu uma conexão entre Youssef e o até então, deputado José Janene, ligação esta regida por atividades ilícitas.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Corrupção

A dedicação à investigação do delegado Gerson Machado e a sua precoce aposentadoria

Considerado o marco zero da Operação Lava Jato, o delegado Gerson avançava sobre os investigados. Em 2008, por meio do inquérito aberto pelo delegado, este conseguiu reunir informações de que o posto da torre, em Brasília, origem do nome Lava Jato, era usado para lavagem de dinheiro por meio de emissão de notas frias.

Os investigados passaram a atacar o delegado, o doleiro Alberto Youssef chegou a ameaçar o agente da PF. As ameaças foram gravadas e o ameaçado representou contra o doleiro, tendo o Ministério Público tomado as devidas medidas.

O delegado foi acusado por seus investigados de perseguição, e até mesmo de insanidade mental, haja vista, o agente ter buscado ajuda psicológica para tratar do stress do qual sofria em decorrência da função exercida.

Em entrevista concedida em abril passado, ao apresentador do programa Conexão Repórter, do SBT, Roberto Cabrini, o delegado afirmou que José Janene exercia grande influência na política local e que isso contribuiu para sua aposentadoria compulsória em 2013, aos 49 anos de idade.

O delegado diz ter sofrido de depressão, e por vezes pensou em cometer suicídio.

Na série "O mecanismo" exibida pela plataforma Netflix, o ator Selton Mello interpreta o delegado Marco Ruffo, personagem inspirado na história do agente da PF, Gerson Machado.

Entretanto, antes da aposentadoria do delegado, este encaminhou toda a investigação para Curitiba.

As primeiras medidas da Operação Lava Jato

Em 2014 foi deflagrada a primeira fase da Operação Lava Jato, cujo alvo era o doleiro Alberto Youssef, a partir deste, uma teia foi sendo criada. Na segunda fase da operação, Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras foi preso preventivamente. Após, chegou-se a Nestor Cerveró, preso em 2015.

Com a delação de Cerveró a operação atingiu o cume com a descoberta da participação de grandes empreiteiras brasileiras, como a Andrade Gutierrez e a Odebrecht, seus presidentes, Otávio Azevedo e Marcelo Odebrecht respectivamente, foram presos.

Em decorrência das delações premiadas, bem como a análise de materiais apreendidos, documentos, dados bancários e interceptações telefônicas, contribuíram com o avanço das apurações em direção às grandes empresas que corromperam os muitos agentes públicos.

A Operação Lava Jato está em plena atividade, as investigações não cessam e a cada novo delator, outros nomes surgem aumentando a teia de colaboradores daquele que é considerado o maior esquema de corrupção da história do país.

De Londrina para Curitiba e daí para a casa dos milhares de brasileiros que assistem perplexos aos escandalosos atos de corrupção promovidos por empresários e políticos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo