O Palmeiras perdeu para o Corinthians por 1 a 0 em Itaquera, na Zona Leste de São Paulo, no último domingo. No Derbi, vários jogadores não foram bem. Dudu, Lucas Lima, Borja. Não conseguiram extrair o máximo de suas funções. Por outro lado, o time alviverde acertou três bolas na trave do rival e criou algumas chances interessantes. Mas o que vale é bola pra dentro, então o resultado foi ruim de fato.

Análise ampla

Roger Machado foi contratado no ano passado. Alberto Valentim não seguiu e acabou deixando o clube. Machado chegou e teve como trabalhar o elenco, mesmo com tempo menor do que o esperado. A pré-temporada foi curta, mas o suficiente para ele conhecer os atletas. Ainda chegaram outros nomes como Lucas Lima, Gustavo Scarpa e a recuperação plena de Moisés.

Scarpa, por conta de problemas judiciais com o Fluminense, ainda não conseguiu focar no Palmeiras.

Nas poucas oportunidades que teve, mostrou sua qualidade. Já Lucas Lima chegou com bastante glamour e iniciou muito bem sua trajetória, mas teve queda de rendimento perceptível. Segundo informações de bastidores, o jogador enfrenta alguns problemas pessoais que tem refletido dentro de campo.

Moisés, que se recuperou de lesão grave e estava tomando seu lugar, se machucou de novo. Ficará dois meses fora. Levantando esses três casos, podemos dizer que a sorte também não tem ajudado o treinador.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Palmeiras

Números

Já foram 29 partidas sob comando de Roger. Foram 15 vitórias, 5 empates e 5 derrotas. Em comparação à segunda passagem de Cuca pelo Palmeiras, temos algumas diferenças. Cuca comandou o Verdão em 33 jogos, conquistando 16 vitórias, 6 empates e 11 derrotas.

Em 2016, ano em que comandou o Palmeiras rumo ao título do Campeonato Brasileiro, Cuca trabalhou em 51 jogos. Teve 29 vitórias, 11 empates e 11 derrotas.

Roger Machado 2018 | 29 J | 15 V | 5 E | 5 D | 71,26% de aproveitamento

Cuca 2017 - 33 J | 16 V | 6 E | 11 D | 54,5% de aproveitamento

Cuca 2016 - 51 J | 29 V | 11 E | 11 D | 64,1% de aproveitamento

Os números não podem ser contestados. A grande questão levantada por parte da torcida é que dessas cinco derrotas, três foram para o Corinthians. Uma delas está sendo analisada por conta do caso da interferência externa.

É verdade que o Palmeiras não jogou nada e levou gol logo no começo numa infelicidade terrível de Antônio Carlos, mas teve pênalti a seu favor marcado e depois anulado. Naquele momento poderia ter empatado e ter mudado os rumos da decisão.

Antes do fatídico jogo, vencemos no Itaquerão e com jogo bem consistente. Após a decisão, perdemos pelo primeiro turno do Brasileiro conforme mencionado acima.

Existem vários exemplos de demissões de treinadores que não deram certo.

Pior, tiveram efeito contrário. É bem lógico e compreensível. O técnico precisa de tempo de adaptação, conhecer os atletas e implantar filosofia. Existe período de teste, aprendizado, acerto e erro.

Tite foi eliminado de uma pré-Libertadores com o Corinthians e virou chacota. Era praticamente um Paulo Bonamigo melhorado. Mas, aos poucos, foi colocando padrão, acertando peças de reposição e deu no que deu. É técnico da seleção e tem qualidade incontestável.

Paciência é a palavra-chave. Machado vai melhorar esse time. Alguns reforços devem chegar no período da Copa do Mundo. Serão 30 dias de tempo para treinar e se preparar para o restante da temporada. Restante, esse, que envolve a decisão de uma taça Libertadores, Copa do Brasil e a disputa acirrada do Campeonato Brasileiro.

Ou a gente abraça ele, ou corremos sérios riscos de perder mais um ano. E cheio de dinheiro no bolso.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo