De acordo com o site do CFP - Conselho Federal de Psicologia, não existe psicologia cristã, pois os sistemas de conselhos de psicologia se pautam pela Constituição Brasileira que assegura que o estado é laico. Mesmo assim, existem muitos psicólogos exercendo a chama psicologia cristã. Depois de muita polêmica para que esse tipo de atendimento fosse feito para promover a "cura gay" algumas pessoas tem feito depoimento nas redes sociais informando sobre atendimentos em psicoterapias que são no mínimo estranhas.

De acordo com um relato em um site chamado "Religião em Foco" uma pessoa entrou em contato com a redação pedindo para não ser identificada. Ele contou que estava com problemas pessoais e resolveu procurar um atendimento com psicólogo e durante o atendimento o profissional especulou sobre as crenças do paciente, gerando curiosidade deste. Segundo o relato, o psicólogo perguntou se poderia dar uma orientação baseada na Bíblia Sagrada e ele aceitou. A partir daí o psicólogo passou a tomar a frente do atendimento, deixando o paciente falar pouco ou quase nada.

Um Deus tirano

Os problemas do paciente foram atribuídos a perturbações espirituais e justiça divina, sinalizando que ele havia feito algo para Deus estar permitindo que tantas desgraças acontecessem em sua vida. Como uma solução mágica o psicólogo orientou que ele passasse a obedecer a palavra de Deus imediatamente para que a sua saúde mental fosse restabelecida. De acordo com o relato, o paciente saiu pior que entrou, pois esperava que fosse atendido de forma profissional e não realmente não acredita que Deus possa ser tão tirano a ponto de ter prazer no sofrimento dele.

O site que divulgou o relato ainda afirma que de acordo com o depoimento o psicólogo ainda insistiu para que o paciente frequentasse a igreja dele para receber o que eles chamam de "aconselhamentos bíblico".

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Relacionamento Música

As técnicas utilizadas foram baseadas na culpa e no medo. O paciente deveria procurar se acertar com Deus antes que lhe acontecesse algo pior e que a culpa de todos os males era dele mesmo, por não ter obedecido a Deus.

Extremamente confuso o paciente questionou dizendo que esperava uma atendimento profissional, e não religioso, mas o psicólogo fez questão de frisar que ele autorizou o atendimento de psicologia cristã quando concordou com o pedido dele ler alguns versículos bíblicos e se ele quisesse poderia voltar ao atendimento tradicional, fazendo pouco caso da situação.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo