É fato que greve dos caminhoneiros teve repercussão mundial e os impactos são incalculáveis ainda. O que se sabe é que esta classe de trabalhadores foi capaz de organizar uma grande mobilização em todas as estradas brasileiras. Os efeitos foram muito além da falta de combustível. Na verdade, o país entrou em caos.

Objetivos da paralisação

A greve dos caminhoneiros teve inicio com objetivos bem claros.

O alto preço do óleo diesel, o baixo valor do frete, as estradas sem infraestrutura, a fata de fiscalização das jornadas de trabalho desreguladas, dentre outros motivos.

No entanto, com o passar dos primeiros dias de manifestações pacíficas, o que se viu em alguns pontos foi várias ações de violência. Ou seja, a classe estava contra a própria classe e os limites foram perdidos. Na saída de Cuiabá na altura da Avenida Marechal Rondon, um caminhoneiro foi morto por manifestantes ao tentar sair da greve.

Palavras de ordem e Intervenção militar

Em meio aos grevistas surgiam as palavras de ordem focadas em várias vertentes do movimento. Porém uma delas chamou a atenção dos brasileiros que é o pedido de intervenção militar. Durante o protesto foram vistas várias faixas, pinturas na pista e no para-brisa dos caminhões, bem como vídeos, mensagens e áudios circularam em grupos no Whatsapp pedindo a intervenção militar.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Governo Corrupção

Mas os manifestantes entendem o real significado de uma Intervenção Militar?

Não é necessário ser especialista em História para saber que este clamor vindo da manifestação dos caminhoneiros não fez sentido mediante as reivindicações que os mesmos faziam. A grande confusão está no entendimento do que seria uma intervenção militar. As pessoas que defendem a ideia confundem a intervenção com a necessidade de ordem que um país necessita.

Com isso esquecem facilmente de que o militarismo vem agregado a uma ditadura tão combatida e vencida pelos brasileiros.

A ideia simplista de que a força resolverá todos os problemas do nosso país, deixa de lado as questões de censura, autoritarismo, violência, dentre outros aspectos contrários ao que se desenha em uma manifestação democrática.

Assim, assumir que com militares no poder não haveria mais Corrupção, lavagem de dinheiro, vantagens sobre os cargos de poder, dentre outros comportamentos desaprovados pelo povo brasileiro, seria uma ingenuidade muito grande para pessoas tão fortes capazes de parar o país.

Uma das coisas que realmente acabaria seria a mídia, que, por sua vez, aí sim faria a corrupção “não existir”.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo