Quando o PT (Partido dos Trabalhadores) afirmava carregar determinadas pautas como norte, tal como a da ética na política, o Brasil lhe deu a chance de provar seus pontos. Contudo, o governo resultou, segundo à imprensa e às delações que correram em Justiça, no conhecido mensalão, em toda a problemática envolvendo a refinaria de Pasadena, no petrolão e toda a gama de improbidades (crimes financeiros, vide a Odebrecht) que fizeram do PT uma antítese ao termo ética.

O programa Mais Médicos e seus profissionais

No programa Mais Médicos, o médico cubano, mesmo no Brasil, encontrava-se dependente do governo monopartidário de Cuba, pois mais da metade do seu salário não entrava em seu bolso, mas antes era mandado a seu país de origem, alimentando, desta forma, o socialismo que lá vigora desde o tempo da Guerra Fria, onde a URSS, ainda existente, atuava em todo o globo, promovendo assistência a todos os países subservientes a ela.

Os médicos cubanos, aqui residentes (ao menos de maneira temporária), já reclamaram do quanto lhes sobram em salário líquido. Muitos tentam desvincular-se de Cuba, contudo, familiares desses médicos que lá ainda vivem são utilizados como meio de garantia contra a "deserção" do profissional da saúde.

Jair Bolsonaro [VIDEO], presidente eleito, postou nesta quarta-feira (14 de novembro) em seu Twitter uma mensagem envolvendo o programa Mais Médicos, alegando que planejava disponibilizar um salário mais justo para os profissionais componentes do programa, contudo, segundo suas próprias palavras, "Cuba não aceitou."

Segundo informações do El Pais, o governo cubano considerou inaceitáveis os questionamentos do presidente eleito sobre a preparação dos profissionais e o condicionamento para a permanência à revalidação do diploma e à contratação individual dos médicos cubanos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Opinião

Bolsonaro ainda falou da questão referente às famílias dos médicos que se encontram em Cuba (parafraseando suas palavras), mas seu apelo não resultou em uma resposta afirmativa da parte do governo dos Castros.

Mais informações deverão, em breve, ser ventiladas, no entanto, as chances de sucesso envolvendo o programa Mais Médicos não vislumbram um cenário mais favorável.

O que se sabe é que o Ministério da Saúde Pública de Cuba decidiu, aparentemente, retirar os médicos cubanos do programa.

O órgão responsável pelo programa emitiu nota oficial após a decisão de Cuba. "Será respeitada a convocação prioritária dos candidatos brasileiros formados no Brasil, seguida de brasileiros formados no exterior", diz a nota do órgão, que também "reafirma e tranquiliza a população que adotará todas as medidas para que profissionais brasileiros estejam atendendo no programa de forma imediata".

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo