Nesta última sexta-feira, (21), estreou na Netflix "Bird Box" novo filme de Sandra Bullock. Este é o mais novo filme do serviço de streaming protagonizado por um grande nome de Hollywood, diferentemente do que aconteceu ano passado quando a Netflix fez uma estreia com toda a pompa e circunstância para o filme "Bright", com Will Smith encabeçando o elenco.

Desta vez a Netflix mudou sua estratégia de marketing e estreou Bird Box de forma mais comedida, talvez com medo que esta nova produção também fosse tão decepcionante quanto Bright.

Mas Bird Box não tem nada de decepcionante, o filme conta a história de uma mulher que luta para salvar seus dois filhos de uma entidade que controla a mente das pessoas e faz com que elas queiram se matar. Para isto, a entidade precisa ter contato com os olhos das pessoas.

O filme da veterana diretora dinamarquesa Suzanne Bier é baseado no livro homônimo de Josh Malerman e foi escrito em 2014. Ainda no elenco estão: Trevante Rhodes, John Malcovich e Sarah Paulson.

A trama se passa em dois momentos, o filme já mostra algumas cenas do ato final em que a protagonista tem que salvar seus filhos.

O outro momento do filme é passado 5 anos antes e mostra como esta presença estranha começou a destruir a população do planeta.

A alternância entre os eventos do passado, em que explicam como a personagem de Bullock chegou até o presente sozinha com as duas crianças e o presente, onde ela irá passar pelo seu momento de transformação, é feita de maneira inteligente e é feita de maneira que faz com que a trama transcorra de forma natural.

Além da estrutura narrativa eficiente, o filme tem também como ponto forte a interpretação de Sandra Bullock que é mais que convincente e também o bom elenco de apoio.

O filme transita entra a ficção científica, drama, terror psicológico, quase nada é mostrado no filme, não se tem nenhuma informação sobre a entidade, (ou criaturas), que atacam os seres humanos, só é mostrado o resultado de suas ações.

Apesar de ser conduzido de forma eficiente, o filme talvez pudesse ser um pouco menor, mesmo com um pouco mais de 2 horas de duração, ainda assim pode não ter desenvolvido de forma satisfatória a personagem de Sandra Bullock, Malorie é uma mulher angustiada e não fica muito claro o porquê de sua angústia. Embora sejam dadas pistas sobre a infância complicada da personagem, mas fica-se com a impressão de que houve algum outro trauma em sua vida que justifica uma certa misantropia por parte da personagem.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

O contraponto da personagem é a sua irmã, papel da atriz Sarah Paulson, em uma pequena, mas importante participação.

Não perca a nossa página no Facebook!