Falar sobre "verdades" e "construções sociais" é sempre muito complicado, principalmente porque envolvem reconstruções e reformulações. É muito difícil se autoanalisar e reconhecer que algo em precisa ser melhorado. Partindo dessa pequena introdução, fica muito mais fácil destrinchar sobre a polêmica frase do "meninos vestem azul e meninas vestem rosa" dita pela atual ministra Damares, responsável pela nova pasta direcionada para a Mulher, Família e Direitos Humanos.

A grande questão deve partir do seguinte princípio: pais e filhos devem se vestir do jeito que acharem melhor, até porque se a Educação "ideal" dentro dos princípios morais da "família tradicional", encontra-se ameaçada ou definida a partir das "cores" do arco-íris, realmente há motivos para preocupações.

Há muita coisa incutida nessa frase, aparentemente, "inofensiva", sobretudo valores de uma sociedade patriarcal e nessa sociedade, os papeis da mulher, principalmente, são colocados em questão ou melhor, são claramente inferiorizados.

Coisas simples como vê um menino segurando uma boneca e gritar: "Solta! isso é coisa de menina", sem dúvidas, tem ajudado a reforça o modelo de sociedade patriarcal.

Partindo aos "porquês": O que uma boneca representa? Antes ela representava um bebê. Pressupõe-se que este brinquedo nunca foi um "definidor de orientação sexual", caso contrário, casais de irmãos que compartilharam brincadeiras na infância, não seriam héteros.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades Governo

Ainda falando do elemento "boneca", difícil entender por que os meninos não "possam" brincar com ela. Se a boneca representa um bebê e a menina pode ser mãe dela, cuidar, alimentar e colocar para dormir, qual a razão que desqualifica um "homem" ao fazer o mesmo? Esse menino não terá filhos ou cuidar deles é um papel exclusivo da mulher? Talvez isso explique muita coisa nessa sociedade...

Frases que reforçam o machismo

Existem tantas frases descabidas e sem noção que por inocência são faladas que daria facilmente uma tese de doutorado.

"Meninos/homens não choram, isso é coisa de mulher". É notória a opressão que essa frase tem. Difícil para um menino crescer achando que toda vez que ele chora, ele se torna menos homem ou coisa semelhante. Sabe-se que é natural o ser humano chorar. É um jeito de externalizar alguns sentimentos e isso nunca foi característica exclusiva da mulher. Anda nesse sentido, é notório que falar que "uma mulher é forte como um homem" é algo positivo e o contrário não? Por que será?

Deixem as crianças sonharem

Se uma mulher quer ser dona de casa, cuidar do marido, dos filhos e vesti-los de azul ou rosa, tudo bem... não há problemas nisso! Mas e se o homem quiser assumir este papel, tradicionalmente atribuído a mulher?

As meninas podem ser o que quiser: Jogadora de futebol, engenheira, juíza, polícia, bombeira, motorista... Os meninos segurar as bonecas, sem que a sexualidade deles sejam colocadas em pauta.

A questão é que há outras possibilidades além da bonequinha, conjuntinho de panelas, carrinho e bola de futebol que eles ganharam de presente no Natal e o mais importante, não eduque as crianças acreditando que ser mulher é algo pejorativo... Que tudo bem que ele queira usar rosa. O essencial é respeitar as diferenças e quem pensa diferente... Não tem por que impor verdade aos outros - Isso é muito perigoso.

As cores não são capazes de definir o que as crianças são em sua essência.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo