Nesta última sexta-feira (12) chegou ao catálogo da Netflix o filme "À Queima-Roupa" (Point Blank). O longa é dirigido por Joe Lynch, com roteiro de Adam G. Simon e tem como protagonistas Anthony Mackie e Frank Grillo.

O longa-metragem de 1h26 de duração custou modestos US$ 12 milhões.

O filme pode despertar o interesse de muitos espectadores por conta da presença dos dois atores principais, que já marcaram presença nos filmes da Marvel Studios.

Anthony Mackie, como o super-herói Falcão, e Frank Grillo, como o super-vilão Ossos Cruzados.

O filme é um remake de uma produção francesa de 2010. Curiosamente, esta é quinta adaptação desta trama, que já teve uma versão feita na Índia e outra na Coreia do Sul.

A trama

"À Queima-Roupa" acompanha um dia na vida de Paul (Anthony Mackie), enfermeiro prestes a se tornar pai.

Mas nesse dia, a esposa de Paul, grávida de quase 9 meses, é sequestrada, o que leva o personagem a se unir a um criminoso para poder salvar a mulher e o filho que está para nascer.

O longa-metragem inicia seus trabalhos com uma sequência alucinante, com tiros, fuga e um atropelamento. O filme segue neste ritmo alucinado até o seu final.

Infelizmente, a ação ininterrupta desta produção não garante qualidade à trama. O possível questionamento que o filme possa querer transmitir para o público –até que ponto alguém seria capaz de ir para salvar um ente querido– fica praticamente escondido na trama.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Televisão

Apesar das boas atuações do elenco e principalmente da dinâmica entre os dois atores principais, a velha fórmula de juntar dois personagens em lados opostos da lei e que acabam por tornarem-se algo próximo de amigos não funciona nesta produção devido às situações inverossímeis que são apresentadas durante quase todo o filme.

A narrativa caótica desenvolvida por Joe Lynch faz com que este longa-metragem tenha elementos desarmoniosos entre si, com situações das mais bizarras possíveis, como uma mulher prestes a dar à luz que enfrenta um assassino treinado.

Até mesmo a trilha sonora de "À Queima-Roupa" segue o clima caótico da trama, em que raramente as músicas executadas estão de acordo com o clima das sequências em que estão inseridas.

Há desde punk hardcore até funk da década de 1970 e o mega hit oitentista "Here I Go Again" da banda de hard rock Whitesnake. Neste caso específico, a canção até está de acordo com a sequência em que ela está inserida, mas infelizmente já era tarde demais para salvar o filme.

Com um roteiro apressado que entrega o que será o filme em menos de dez minutos, a produção até pode ter alguns momentos empolgantes, mas isto é insuficiente para que o filme agrade a um público um pouco mais exigente.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo