Com o desemprego em alta, o número de pessoas em busca de alguma atividade informal cresceu no país. Para superar o desemprego, as atividades autônomas sempre foram uma opção. A possibilidade de se trabalhar sem horários pré-definidos e com ganhos por produção sempre atraiu essa classe de trabalhadores. Além do mais, o fato de não ter que prestar contas a um chefe é uma situação bem atrativa.

Fato é que diante da realidade social de nosso país, nos últimos anos surgiu uma nova classe de trabalhadores informais: os motoristas de aplicativo.

A possibilidade de ganhos reais atraiu milhares de pessoas para este nicho. Além das vantagens citadas anteriormente, os ganhos reais e as poucas exigências para se exercer a função possibilitaram a inserção, bem como a migração, de muitos trabalhadores para essa atividade.

Exigências

Os critérios utilizados pelas empresas de transporte por aplicativo são mínimas. Basta ter um carro com 5 lugares, quatro portas, completo e no mínimo nove ou dez anos de fabricação (este tempo varia de empresa e também de cidade para cidade).

Na realidade, qualquer um pode se cadastrar para prestar o serviço, lembrando que deve ter a CNH em dia. Isso impõe o dilema para quem não possui um carro que atenda esses requisitos: comprar um ou alugar?

Analisando as duas possibilidades, conclui-se que as vantagens da compra vão desde o fato de que o indivíduo estará adquirindo um bem, mesmo levando em consideração o fato de que o veículo terá uma desvalorização considerável com o tempo de rodagem, principalmente rodando nas ruas das cidades brasileiras, onde condições precárias são encontradas com facilidade.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Tecnologia Negócios

No entanto, existem também outras questões que devem ser levadas em conta, como IPVA, manutenção e, claro, crédito para que se possa financiar um veículo completo e com menos de dez anos.

Aluguéis

Para aqueles que não têm condições de comprar um carro, o aluguel acaba sendo uma boa opção. Existem locadoras que oferecem descontos para quem quer trabalhar. Para aqueles que não têm crédito, existem as locadoras de menor porte, que oferecem o serviço com muito menos burocracia e sem a necessidade de se estar positivado para efetuar o aluguel.

Ao comprar um carro, é necessário colocar no papel os custos que envolvem as duas opções.

Rodrigo Alves deixou o antigo emprego em busca de novos horizontes como motorista de aplicativo, seu carro não atendia as exigências das principais empresas do ramo. "Uma das principais locadoras estava com uma promoção temporária para motorista de aplicativo, com um valor mensal cerca de 15% abaixo do normal, isso fez com que a minha decisão fosse pelo aluguel, hoje o valor da mensalidade consigo em dez dias de trabalho, os outros 20 do mês, são de lucro", disse Rodrigo Alves.

Agora, já adaptado à atividade, ele pretende comprar um carro zero. "Agora que novamente tenho crédito no mercado, quero comprar um carro de no máximo oito anos de uso, de preferência 1.0, pela questão da economia, e ficar com ele no máximo dois anos por causa da desvalorização, a gente roda muito", disse Rodrigo Alves.

A conclusão, segundo especialistas da área, é que é preciso avaliar o custo-benefício antes de tomar uma decisão.

A verdade é que é necessário um planejamento criterioso, levando em consideração todos os fatores.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo