O site Canaltech fez um trabalho de investigação que provavelmente encheria de orgulho o famoso detetive britânico Sherlock Holmes e também “O maior detetive do mundo” Batman. O site publicou um artigo em que fala sobre algumas obras que podem ter influência sobre o novo filme “The Batman”, para a elaboração do artigo foi usadas pistas como o vazamento de informações sobre o longa-metragem e também a escalação do elenco.

Outra pista usada pelo artigo foi dada pela divulgação da primeira imagem oficial da obra, em que o intérprete do personagem, Robert Pattinson, aparece com um uniforme bem diferente dos que já foram vistos em outras encarnações do Batman apresentadas no Cinema.

Os conhecedores dos games da série "Batman Arkham" logo associaram o uniforme que foi visto em vídeo divulgado pelo diretor de “The Batman”, Matt Reeves à armadura usada pelo Cavaleiro das Trevas nos jogos. As partes metálicas usadas no símbolo do morcego (muitos acreditam que o material usado veio da arma que foi usada para matar os pais de Bruce Wayne), a pesada proteção e vários gadgets em seu traje fazem lembrar muito a série de jogos.

'A mente é a melhor arma'

A frase acima foi dita pelo icônico personagem John Rambo, interpretado por Sylvester Stallone. Esta concepção poderá ser vista também na produção que tem data prevista para estrear nos cinemas em dia 25 de junho de 2021.

Em “The Batman” poderá ser visto um Batman mais jovem e cerebral, certa vez o escritor escocês Grant Morrison disse que sua concepção para o personagem era tratar sua mente como um superpoder, isto o equivaleria aos outros super-heróis e faria com que Batman parecesse ser sobre-humano.

Esta abordagem já foi vista diversas vezes nos quadrinhos e também nas animações, porém raramente isto foi visto no cinema, com exceção de poucos momentos da trilogia comandada por Christopher Nolan. A aposta do site é que “The Batman” tem potencial para revigorar a franquia e se transformar em um novo paradigma para o personagem criado por Bob Kane e Bill Finger na sétima arte.

Origens

Mesmo que talvez não seja exatamente um filme de origem como aconteceu com o primeiro filme do Homem-Morcego da trilogia de Christopher Nolan, é certo que o novo filme abordará o período inicial da carreira do super-herói. As pistas deixadas até o momento indicam que a trama se passará no segundo ano de atividade do herói em Gotham City.

Mas, provavelmente o longa beberá na fonte de uma das sagas mais clássicas do personagem nos quadrinhos: “Batman: Ano Um”, de 1987. A história por Frank Miller e desenhada por David Mazzucchelli, já serviu de referência para Christopher Nolan em “Batman Begins” de 2005. O próprio Matt Reeves postou uma cena deste arco em seu Twitter.

James Gordon

Neste arco dos quadrinhos, é mostrado o policial James Gordon, que futuramente iria se tornar comissário de polícia, o personagem tem grande relevância para o amadurecimento de Batman. No filme talvez sejam introduzidos os Flying Graysons, pais de Dick Grayson, o primeiro Robin, e também uma jovem Barbara Gordon, filha de James Gordon que viria se tornar a Batgirl.

'Batman: O Longo Dia das Bruxas'

Nesta maxissérie de 1996 criada por Jeph Loeb e Tim Sale, Batman, Gordon e o promotor público Harvey Dent ("Duas-Caras") tentam derrubar o mafioso Carmine Falcone, mas são surpreendidos por um serial killer que ataca as vítimas durante os principais feriados do ano.

É bem certo que seja usado um inimigo diferente, porém a ideia é que vários inimigos do Batman se revelem, desta maneira, o diretor já escalou para o filme personagens clássicos da galeria de vilões do Batman: Charada (Paul Dano); Carmine Falcone (John Turturo); Mulher-Gato (Zöe Kravitz) e Pinguim (Colin Farrell). O artigo conjectura que a inclusão de vários vilões no filme é um aspecto positivo, pois como se trata de um reboot, ter uma boa construção da galeria de vilões do personagem é fundamental para o sucesso deste novo projeto.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Cinema
Seguir
Siga a página Opinião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!