Estreou nesta sexta-feira (8), a segunda temporada da série “Disque Amiga Para Matar" (Dead To Me), criação de Liz Feldman que também é roteirista da produção. No elenco estão: Christina Applegate; Linda Cardellini; James Marsden; Max Jenkins; Sam McCarthy; Luke Roessler e Edward Asner.

Assim como sua primeira temporada, a atual leva de episódios também conta com 10 episódios, enquanto na primeira parte da saga, os episódios tinham uma média de 30 minutos, agora os episódios, em sua maioria, passam um pouco desta marca.

Anteriormente em "Disque Amiga Para Matar"...

A corretora de imóveis Jen (Christina Applegate) está obcecada em descobrir quem foi que matou seu marido – ele foi atropelado por alguém que não parou para lhe prestar socorro – a viúva então busca ajuda em um grupo de apoio para pessoas que tiveram perdas em suas vidas.

Neste grupo de apoio ela encontra Judy (Linda Cardellini) e as duas desenvolvem uma grande e improvável amizade, já que são pessoas totalmente diferentes, enquanto Jen é uma mulher bem sucedida, racional, porém com sérios problemas em controlar sua raiva, Judy é totalmente o seu oposto, ela é amorosa, excêntrica e com problemas financeiros.

Logo em seu primeiro episódio a série trata de mostrar que não irá transitar por terrenos já explorados pela showrunner Liz Feldman, que também é responsável pela série “2 Broke Girls” ou a série da Netflix “Grace and Frankie”, ambas narram as aventuras de duplas de mulheres com temperamentos opostos. No final do primeiro episódio da série é mostrado que Judy foi a autora do atropelamento de Ted, o marido de Jen.

O último episódio da primeira temporada mostra Steve (James Marsden), o ex-noivo de Judy morto na piscina de Jen, esta então liga para amiga para decidir o que fazer com o corpo. Como foi mostrado no décimo episódio da primeira temporada, o espectador é levado a crer que Jen matou Steve em legítima defesa.

Aos poucos, a segunda temporada elucida o que aconteceu entre os dois na piscina.

James Marsden

Embora tenha morrido na primeira temporada, o ator James Marsden retorna nesta segunda parte da saga de uma maneira surpreendente, o que mostra o talento de Marsden, conhecido por sua participação na finada franquia X-men, em que vivia o super-herói Ciclope.

Humor negro

Em sua primeira parte, a saga de Jen e Judy ficou marcada pelo humor negro, drama e suspense, já nesta segunda parte, o humor negro, embora ainda possa ser encontrado na obra, não é tão presente. Agora a tônica é na resolução do que fazer com o corpo do falecido Steve.

A pressão que é colocada nas duas personagens é gritante, em que desde o primeiro episódio já causa uma sensação de urgência no espectador que vê em vários momentos que as protagonistas estão perto de seus limites. Assim como na primeira temporada, a atual também é recheada de reviravoltas, e as personagens continuam mostrando sua moral duvidosa, mas, ao mesmo tempo em que as duas continuam sua trajetória de crimes e mentiras para esconderem seus pecados, a produção parece deixar uma mensagem que é mostrar o que as pessoas fariam em situações tão absurdas quanto as que são mostradas na produção.

Mesmo que “Disque Amiga Para Matar” mantenha a mesma qualidade da primeira temporada, e que deixe o espectador grudado na tela, a série apresenta soluções de roteiro um pouco óbvias, mas nada que acabe comprometendo seriamente o resultado final.

Em seu último episódio a série deixa um recado que deverá haver uma terceira temporada, mas ainda é cedo para dizer qual será o futuro da obra, pois a Netflix normalmente espera a recepção do público para confirmar a continuidade ou não de uma produção.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Seriados
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!