O presente texto é contra-indicado para as pessoas que não gostam de receber spoilers. Este artigo é recomendado para quem já assistiu ao quinto episódio da segunda temporada de "The Boys" e/ou não se importa com spoilers.

Aviso dado, agora é hora de falar sobre "We Gotta Go Now", o quinto episódio da segunda temporada da série da Amazon Prime Video que está fazendo seus fãs aguardarem ansiosamente por novidades.

Dracarys

A Amazon liberou os três primeiros episódios da trama de uma só vez. E os capítulos seguintes estão sendo liberados semanalmente, o que causa nos fãs uma sensação parecida com a que era experimentada com "Game of Thrones", série da HBO.

O quarto episódio da trama, "Nothing Like in ths World", se tornou um dos mais espetaculares da série, não por mostrar as exageradas cenas de ação, que é uma das marcas registradas da série, mas por investir na construção de aspectos mais dramáticos dos personagens.

A fórmula é repetida novamente, porém misturando as situações bizarras e sanguinolentas de sempre, ou seja, o melhor dos dois mundos.

Nenhum dos personagens são esquecidos neste capítulo, e seus respectivos arcos continuam a fazer a trama andar. O mais interessante é que são abertas várias possibilidades para o seu desfecho.

Rainha Maeve

A personagem vivida por Dominique McElligott não se conforma por estar sendo controlada por Capitão Pátria (Antony Starr).

O superpoderoso revelou para o mundo, sem o consentimento de Maeve, que ela é homossexual. Ela então percebe que para proteger sua amada Elena, terá que em algum momento confrontar o desequilibrado líder dos "Sete".

Profundo

O outrora membro dos "Sete", interpretado por Chace Crawford, continua sua campanha para tentar recuperar a imagem depois que foram revelados os escândalos de assédio sexual em que ele se envolveu.

O personagem aquático é procurado por Maeve para se juntar a ela em uma ofensiva contra o Capitão Pátria.

Trem-Bala

Mais um "super-herói" decadente, que fazia parte do grupo financiado pela Vought, o velocista vivido por Jess T. Usher tenta mais uma vez convencer a mega corporação a não o mandar embora, mas sem obter sucesso.

Desta maneira, fica a interrogação sobre qual será o destino do personagem, se existe a possibilidade dele se juntar à Rainha Maeve ou ao próprio grupo "The Boys".

Esta última opção seria a mais complicada, dado o seu envolvimento nada pacífico com Hughie (Jack Quaid) e Luz-Estrela (Erin Moriarty).

E por falar em Luz-Estrela, o episódio trouxe mais uma vez o embate entre ela e Tempesta (Aya Cash). Talvez chegará o dia em que as duas irão se enfrentar fisicamente.

The Boys

O episódio trouxe a resposta de qual seria a motivação para que Billy Butcher (Karl Urban) permanecesse no grupo.

Como foi visto no quarto episódio, o personagem que no Brasil ganhou o nome de "Bruto", se decepcionou por não conseguir fazer com que sua esposa Becca deixasse o esconderijo da Vought com ele.

Bruto abandona o grupo e vai para a casa de sua tia mas é seguido por Black Noir (Nathan Mitchell). O ninja dos "Sete" está a serviço do CEO da Vought Evan (Giancarlo Esposito).

Hughie e Leitinho (Laz Alonso) também estão com Bruto, e eles escapam por pouco de serem assassinados por Black Noir. Bruto alega que tem provas contra o Capitão Pátria.

Em outro local, Francês (Tomer Capon) segue Kimiko (Karen Fukuhara), que ainda não se recuperou da morte do irmão - que foi assassinado por Tempesta. Mas fica claro que em breve estes dois personagens irão se juntar novamente aos "The Boys".

Capitão Pátria & Tempesta

O psicótico personagem passou por momentos difíceis no episódio após ter sido divulgado um vídeo em que ele acidentalmente mata um inocente.

Ele então começa a perder apoio da população e coloca a Vought em uma situação complicada. Contrariando as recomendações da corporação, ele tenta resolver a crise e só faz piorar a situação.

Ele então engole seu orgulho e pede ajuda à Tempesta. A especialista em redes sociais consegue conter o estrago ao insinuar que o Capitão Pátria foi vítima de fake news.

O episódio então faz uma clara crítica ao que acontece atualmente no mundo todo, a disseminação de notícias falsas.

Os dois personagens são extremamente narcisistas e disputam a liderança dos "Sete". Mas eles formam uma aliança que não se sabe se irá durar.

Enquanto Capitão Pátria exerce uma liderança de maneira ditatorial, Tempesta age de maneira mais fria e calculada e manipula até mesmo o próprio Capitão Pátria.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Mulher
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!