Continua a campanha da Netflix para conseguir levar um Oscar na Categoria Melhor Filme. A gigante do streaming esteve perto disso com o aclamado "Roma" (2018) e fracassou com "O Irlandês" e "História de um Casamento", ambos de 2019.

David Fincher

A grande aposta em 2020 da plataforma de streaming é a produção "Mank", dirigida por ninguém menos que David Fincher. O filme estreia na Netflix nesta sexta-feira (4).

Assim como a Netflix, David Fincher já esteve perto de ganhar a tão cobiçada estatueta. Ele recebeu uma indicação em 2009 por "O Curioso Caso de Benjamin Button", e no ano seguinte concorreu com "A Rede Social".

O cineasta tem ainda em seu impressionante currículo "Garota Exemplar" (2015), "Clube da Luta" (1999), entre vários outros filmes de sucesso de público e crítica.

Projeto pessoal

Para Fincher, "Mank" tem caráter mais pessoal. A ideia do filme surgiu inicialmente de um roteiro escrito por seu pai, Jack Fincher (1930-2003). A história conta os bastidores de um dos maiores filmes de todos os tempos, "Cidadão Kane" (1941).

Mank

O título do filme é o apelido de Herman J. Mankiewicz (1897-1953). Ele foi o responsável pelo roteiro de "Cidadão Kane". O filme conta os vários atritos entre o roteirista e o diretor e protagonista da lendária produção, Orson Wells (1915-1985).

Tempestade perfeita

A Netflix parece que pensou em todos os aspectos para levar sua produção ao Oscar.

Além de levar para o público uma história que promete ser cativante, contratar um cineasta de renome, a plataforma também investiu em um elenco de peso.

Gary Oldman

Foi chamado para dar vida ao protagonista de "Mank" o ator Gary Oldman. O ator dispensa apresentações.

Muitos dizem que com este novo projeto, Oldman pode levar seu segundo Oscar para casa –ele ganhou a estatueta por sua interpretação de Winston Churchill (1874-1965) na cinebiografia "O Destino de Uma Nação" (2017).

O elenco conta ainda com Amanda Seyfried, atriz conhecida por sua participação em comédias românticas.

Charles Dance, que ficou conhecido do grande público por dar vida ao Lord Tywin Lannister da icônica série da HBO "Game of Thrones" (2011-2019), também está no longa.

Mas, de acordo com a crítica, é o ator Tom Burke, intérprete de Orson Wells, que brilha ao lado do protagonista vivido por Gary Oldman.

Plano B

Além de "Mank", a Netflix também está apostando em outras produções que irão estrear nos próximos dias: "A Voz Suprema do Blues", "A Festa de Formatura" e "O Céu da Meia-Noite".

Os executivos do serviço de streaming informaram que tentarão fazer que estes quatro lançamentos concorram em várias categorias. A Academia prorrogou o prazo de elegibilidade para o Oscar até 28 de fevereiro, então pode ser que a Netflix inclua mais produções na relação.

Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Cinema
Seguir
Siga a página Opinião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!