Esta semana a Justiça determinou que o WhatsApp ficasse fora do ar por 72 horas, mas para felicidade de milhões de brasileiros o período de "apagão" durou apenas 25 horas, o que já foi uma eternidade para muitos e também motivo de prejuízo para empresas e profissionais da mais diversas áreas. Mas o aplicativo não está livre de ser novamente barrado pela justiça brasileira, pois a briga foi para a terceira instância e agora tudo pode acontecer.

Caberá ao Supremo Tribunal de Justiça decidir se o WhatsApp deve ser bloqueado novamente ou não, vai depender primeiramente dos autores da ação resolverem dar prosseguimento à disputa. Em Lagarto, Sergipe, a justiça já usou todos os recursos, como multas, prisão e até bloqueio, o que resta agora é aumentar ainda mais os valores destas multas ou bloquear o APP novamente.

E é importante ressaltar que a decisão do desembargador que autorizou a liberação do aplicativo ainda sofrerá a apreciação do colegiado no Tribunal de Justiça de Sergipe dentro de, no máximo, um mês.

Quando o WhatsApp foi bloqueado os usuários tiveram que recorrer a outras formas de contato, principalmente as empresas e profissionais que utilizavam o aplicativo para atender seus clientes. O "Telegram" foi um dos mais utilizados e hoje tem muita gente usando os dois no smartphone para não correrem novamente o risco de ficar sem contato, pois é grande a possibilidade da Justiça determinar novamente que o APP do Facebook seja bloqueado.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
WhatsApp

Deverá ser feita uma perícia técnica para saber se a empresa consegue reverter sua criptografia para que a Justiça possa ter acesso aos dados solicitados. O WhatsApp garante que não tem como fornecer as informações solicitadas.

De acordo com o APP, somente os números dos telefones ficam armazenados no banco de dados, contrariando o que diz o "Marco Civil" que determina a todas as empresas guardarem os registros de acessos dos usuários para que seja fornecido à Justiça sempre que solicitado.

E na iminência de que o WhatsApp seja bloqueado novamente, melhor manter um outro aplicativo de comunicação no smartphone e avisar aos contatos para não ser pego de surpresa.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo