A Oi é a maior operadora de telefonia fixa do país, e ocupa a quarta posição de maior telefonia móvel, porém ela está enfrentando uma grave crise. Em junho, a empresa fez o maior pedido judicial do país, pois possui uma dívida de 65,4 milhões com seus credores. Em 5 de setembro, ela apresentou um plano de recuperação para a Justiça do Rio de Janeiro.

A proposta inicial foi rejeitada pelos credores da Oi, alegando que ela beneficiava os sócios majoritários.

Posteriormente, um grupo formado com quem a empresa possui dívida e representado pela Moelis & Co. analisou a situação e propôs uma nova ideia: Naguib Sawiris.

Naguib é um bilionário egípcio que juntamente com esse grupo, tomará o controle da empresa, em que 24,82 bilhões da dívida serão trocados por 95% do patrimônio da Oi. O restante da dívida será trocada por 5,8 bilhões em títulos novos. Sawiris se comprometerá a subscrever 250 milhões em ações, e o restante do grupo em 750 milhões.

A dívida da empresa com a Anatel será parcelada, o valor total está na casa dos vinte bilhões de reais.

Esse novo plano de investimento promete investimentos para os próximos cinco anos, e o empresário declarou estar satisfeito com ele, e está bem confiante de que a empresa volte a competir no mercado brasileiro de telecomunicações. A proposta também possui apoio dos bancos de formento, como o China Development Bank, que possuem 1,6 bilhão em títulos de dívida e já aderiram ao grupo Moelis

Naguib Sawiris é considerado o segundo homem mais rico do Egito, com uma riqueza estimada em 3,1 bilhões de dólares, além de dono da décima maior fortuna do continente africano.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Governo Tecnologia

O bilionário também possui um canal de TV, chamado de ONTV e sócio majoritário da Euroneus.

Contudo, o plano ainda não foi aprovado pela Justiça e nem pelos outros credores. É preciso mostrar de que essa é a melhor saída para a empresa nesse momento de crise interna e nacional. Caso não consigam um acordo, o Governo terá que intervir ativamente no problema

A empresa Cerberus também procurou a empresa Oi, mas, por enquanto, foi somente para estudar oportunidades na tele e um acordo de troca de informações foi fechado.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo