A Blasting News está empenhada em cumprir sua promessa de qualidade, usando a tecnologia para garantir a segurança aos anunciantes, bem como as notícias interessantes ao leitor. Por essa razão, a Blasting News, maior plataforma global de jornalismo social, acaba firmar acordo com a IAS, empresa de métricas e análises, que possibilita anunciantes a criar uma linha adicional de defesa contra conteúdos de baixa qualidade ou publicidade mal colocada ao longo de uma vasta quantidade de conteúdo.

O Conteúdo da Blasting News é produzido por redatores freelancers (Blaster) de maneira descentralizada e submetido por verificação de fatos e por uma curado por profissionais experientes e algoritmos.

A tecnologia de Brand Safety da IAS rastreia o conteúdo da Blasting News em tempo real para identificar o nível de risco que uma marca pode estar exposta, classificando o em quatro faixas: muito baixo; baixo; médio e alto. A Blasting News incorporou essa tecnologia a todo seu conteúdo: mais de 30,000 artigos são publicados por mês no site e são checados detalhadamente para trazer paz aos anunciantes.

"Toda vez que a IAS nos indicar que um conteúdo está classificado como de risco médio ou de alto risco, deixaremos de exibir publicidade sobre isso”, destaca Andrea Manfredi, CEO Blasting News.

“Nós percebemos que muitas vezes os conteúdos podem ser muito interessantes para o nosso leitores, mas, ao mesmo tempo, inseguros para algumas marcas. Um exemplo típico é o relato de uma história em torno de um terremoto: considerando uma perspectiva jornalística, você quer cobrir isso, mas é improvável que qualquer marca queira ser associada a um terremoto. É por isso que relataremos esse tipo de história, mas não exibiremos publicidade nesses casos se as marcas não quiserem ", explica Manfredi.

Graças ao resultado desta parceria, a Blasting News usará as informações da IAS para oferecer campanhas com um alto nível de qualidade, mais seguras e mais alinhadas com as expectativas dos anunciantes.

"Manter as marcas seguras é uma prioridade para nós", ratifica Andrea Manfredi. "Continuaremos a testar a nossa plataforma e os algoritmos para garantir que as marcas possam sempre anunciar em um ambiente totalmente seguro".

"Estamos entusiasmados em nos associar à Blasting News para monitorar a segurança da marca em seu conteúdo", disse Edvaldo Acir, Managing Director LatAm, Integral Ad Science.

"Esta parceria oferece aos clientes da Blasting News a segurança de que a reputação da sua marca está sendo protegida de acordo com os padrões de segurança para a marca".

Sobe a IAS

A Integral Ad Science (IAS) é uma empresa global de medição e análise de dados que cria soluções de verificação, otimização e mapeamento para possibilitar ao setor publicitário investimento com confiança em todos os lugares e em todos os dispositivos. O intuito é resolver questões problemáticas de marcas, agências, editores e empresas de tecnologia e assegurar que todas as impressões sejam eficazes, otimizando as oportunidades em melhorar consistentemente os resultados e analisando o impacto digital sobre as ações dos consumidores.

Construída com base na ciência e engenharia de dados, a IAS tem sede em Nova York com operações em 13 países. O crescimento e a inovação foram reconhecidos na Inc. 5000, Crain's Fast 50, Forbes America's Prompt Companies, e também como I-COM Smart Data Marketing Technology Company.



Sobre a Blasting News

Blasting News é um novo conceito disruptivo de jornalismo produzido pelas pessoas para as pessoas em que toda voz é importante. Criada em meados de 2013, a Blasting News alcançou 100 milhões de visitantes únicos em apenas 44 meses após o lançamento, mesmo tempo do Snapchat e 10 meses mais rápido do que o Facebook.

Graças a esse crescimento, a Blasting News é hoje o maior publisher social global e o site de número 130 entre os mais visitados do mundo (Ranking Alexa), publicando mais de 12 mil vídeos e cerca de 30 mil notícias mensais. A plataforma tem leitores em cinco continentes e escritórios em Londres, Nova York, São Paulo, Milão, Roma e Hong Kong.



Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo