O fundador e executivo-chefe do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciou as próximas mudanças planejadas para serem implementadas gradualmente em sua rede social. A que está chamando mais atenção é o novo foco em postagens de amigos e parentes em vez de notícias e marcas.

Após anunciar as novidades, houve reações negativas de investidores e, principalmente, de empresas que anunciam no Facebook. O bilionário criador da plataforma de interação social surpreendeu os mais de dois bilhões de usuários do [popularmente conhecido como] ‘Face’.

Publicidade
Publicidade

Objetivo é que o Facebook seja “mais significativo”

Mark Zuckerberg, em seu anúncio no dia 10 de janeiro, quinta-feira, explicou que o algoritmo do Facebook será atualizado para proporcionar “interações mais significativas”. O diretor de pesquisas da empresa, David Ginsberg, disse que quando as pessoas estão envolvidas com pessoas próximas, isso é mais significativo, mais gratificante, e isso é bom para o seu bem-estar.

Foi como dizer que eles querem voltar às origens das redes sociais em vez do atual domínio de corporações e marcas, ou seja, querem ver mais interações entre familiares e amigos.

Publicidade

Postagens, vídeos e fotos que você vê serão muito diferentes

Com o novo padrão, ainda a ser implementado, os usuários do Facebook receberão mais postagens de amigos próximos. Em vez de vídeos e fotos de notícias, por exemplo, haverá conteúdos mais familiares às pessoas.

Uma das intenções, segundo o próprio Zuckerberg, é que o tempo dos internautas seja mais bem gasto quando recebem postagens para serem lidas e/ou vistas e/ou ouvidas. Ele quer que as pessoas façam mais com o Facebook do que se recostar na cadeira e curtir uns virais.

Mudança mais significativa nos últimos anos

Assim que o usuário entrar no Facebook, não haverá tantos virais e notícias. Fotos, por exemplo, do cão do seu vizinho ou da flor que desabrochou no vaso de plantas do seu amigo virtual serão mais prevalecentes. O novo algoritmo terá foco nas pessoas que você realmente conversa, mesmo que apenas online.

Essas mudanças para maximizar conteúdos com “interações significativas” são baseadas em estudos realizados pela própria empresa, que verificou quais tipos de postagens estressam ou prejudicam os usuários. O Facebook quer que as pessoas sintam positividade, em vez de negatividade, após visitarem a rede social.

“Precisamos mudar o foco do sistema”

"Nós queremos ter certeza de que nossos produtos não são apenas para diversão, mas são também bons para as pessoas”, disse Mark Zuckerberg.

Tais mudanças anunciadas na quinta-feira receberam reações adversas de usuários preocupados em fazer parte de algo que apenas reforça suas respectivas visões de mundo e, no mercado, investidores e editores receberam a notícia com más previsões, assim como pequenas empresas e grupos sociais específicos que contam com o Facebook para atingir e conectar-se com as pessoas.

Publicidade

Para muitos, não há como desconectar o novo anúncio feito pelo Facebook das notícias veiculadas nos últimos meses sobre os artifícios utilizados pela empresa em ações tendenciosas durante a última eleição presidencial norte-americana e questionáveis experimentos sociais declaradamente realizados pela maior rede social do mundo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo