Acionistas do Facebook estão tentando derrotar Mark Zuckerburg da posição de presidente do conselho de acionista, depois que o valor de mercado da empresa despencou para US$ 120. O fundador da rede social - que ficaria como CEO - perdeu também uma fortuna em seu patrimônio de US$ 16 bilhões em apenas cinco minutos, quando as ações da empresa despencaram.

A queda nos preços das ações do Facebook hoje está sendo uma das piores desde que abriu no mercado, há seis anos. Os acionistas estão colocando a culpa no fundador, que está tendo momentos ruins na empresa desde que a rede social se envolveu em um escândalo de dados que afetou milhões de usuários.

Investidores pedem a saída de Zuckerberg da presidência

A Trillium Asset Management, uma empresa de investidores que possui cerca de US $ 11 milhões em ações do Facebook, apresentou uma proposta para que Zuckerberg deixe a função de presidente e fique apenas como CEO do Facebook. Eles argumentam que os acionistas não têm possibilidade de controlar o poder do fundador, pois ele possui 60% da empresa e ocupa as duas posições mais altas.

A Trillium Asset afirma: "Um CEO que também atua como presidente pode exercer influência excessiva no conselho e em sua agenda, enfraquecendo a supervisão da administração pelo conselho. Separar os cargos de presidente e CEO reduz esse conflito, e um presidente independente fornece a mais clara separação de poder entre o CEO e o restante do conselho."

Eles argumentam que essa falta de supervisão da administração levou aos recentes escândalos que atingiram a empresa.

A Trillium listou exemplos específicos, incluindo: a intromissão da Rússia na eleição dos EUA, o escândalo da Cambridge Analytica e a disseminação de "notícias falsas". No entanto, as chances de Zuckerberg perder seu trono permanecem baixas, já que o Facebook rejeitou pedidos similares ao longo dos anos.

O escândalo Cambridge Analytica

A queda nas ações da empresa está ocorrendo um dia após a empresa revelar que o crescimento do número de usuários na rede social diminuiu depois do escândalo da Cambridge Analytica. O escândalo Cambridge provocou várias desculpas do presidente-executivo Mark Zuckerberg no início deste ano e gerou movimentos em diversos países para que os usuários abandonassem o Facebook.

Há rumores circulando em círculos tecnológicos de que a empresa poderia estar enfrentando uma reação dos usuários que estariam migrando para outras plataformas.

Outras notícias que talvez você goste de ler:

Navio de guerra russo transportando 500 bilhões em ouro foi encontrado na Coreia do Sul

Lua de Sangue: o maior eclipse lunar do século inicia na noite dessa sexta-feira, dia 27

Beyonce e Jay Z alugaram iate luxuoso para curtir as férias

Siga a página Tecnologia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!