Guilherme Karan tem 57 anos e há um ano está internado em um hospital do Rio de Janeiro. Portador da Síndrome de Machado, também conhecida por Doença de Machado-Joseph (DMJ), que é uma doença neurológica que causa perda do controle muscular e da coordenação motora, problema de visão e dificuldades na fala e para engolir. É uma doença hereditária transmitida ou do pai ou da mãe para o filho que causa uma mutação em um cromossomo.

Quem mantém o ator é o pai dele. O almirante Alfredo Karan conseguiu deixar o filho internado em um apartamento individual no hospital Naval Marcílio Dias.

No quarto o ator tem tudo o que precisa, inclusive uma TV. De acordo com o jornal Extra, o ator começou a aceitar visitas de poucos amigos recentemente. A família comemora e acredita que isso seja um ato de superação, já que durante muito tempo Karan não quis ver ninguém.

A visitante mais frequente é a atriz e diretora Tessy Callado, uma amiga que o ator sempre quis por perto. Quem aguarda ansioso para rever Guilherme é Tony Tornado. De acordo com a coluna do jornal Tony grava tudo que aparece na TV sobre Karan e envia o DVD para ele, mas Guilherme ainda não permitiu uma visita de Tornado.

De acordo com Tessy, Guilherme Karan fala com muita dificuldade, mas é ajudado por um funcionário da família que trabalha há anos com o pai de Guilherme. O pai do ator afirma que a lucidez do filho é um fator que agrava a doença. Apesar da perda da fala e dos movimentos o cérebro continua quase intacto e isso corta o coração de quem convive com ele.

O filho de Guilherme Karan mora em Florianópolis/SC, mas visita o pai com frequência e a cada encontro é visível a emoção do ator.

Apesar de ser dependente financeiramente do pai, o ator recebe um salário da TV Globo até hoje.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Famosos Curiosidades

Seu último trabalho na emissora foi na novela América, há 10 anos.

A doença de Guilherme Karan não tem cura e ele herdou de sua mãe. O gene defeituoso passou para todos os filhos. Duas irmãs de Guilherme já faleceram, além da mãe, e uma irmã se mantém em uma cadeira de rodas.

A síndrome que acomete o ator não tem cura e o tratamento é paliativo. Apesar de muitas pesquisas não existe uma vacina ou tratamento que possa curar a doença.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo