Nos últimos dias, a possibilidade da volta do apresentador Luiz Bacci à Record veio a tona. No entanto, existem muitas barreiras no meio do caminho. A principal delas é de ordem judicial, pois a emissora entrou na Justiça para executar a cobrança milionária de multa do apresentador. Luiz Bacci rompeu o seu contrato com a Record menos de dois meses depois de ter feito a renovação e, logo em seguida, fechou um novo contrato com a Band.

O que para Bacci parecia algo bom, acabou sendo um grande fracasso.

Ele foi contratado pela Band para apresentar o seu próprio programa, mas não decolou. O apresentador já foi avisado pela emissora que terá o seu contrato rompido nos próximos dias. Em tese, o vínculo com a emissora deveria ir até o final de 2017.

Luiz Bacci foi apresentador da Record por quatro anos e ganhava em torno de R$ 100 mil mensais. A proposta da Band foi muito melhor e mais tentadora: foram oferecidos R$ 300 mil mensais e esse foi um dos motivos de Bacci ter aceitado mudar de emissora.

Por quebra de contrato com a Record, o apresentador deveria pagar R$ 5 milhões, porém, a emissora está cobrando R$ 2,5 milhões de indenização. O processo ainda está em fase inicial na 35ª Vara Cível de São Paulo e nenhuma contra-proposta foi feita.

Para Bacci o grande problema é que em seu contrato com a Band a emissora não se responsabilizou pelo pagamento da multa caso fosse condenado, por isso, ele corre o risco de ter que arcar com uma dívida milionária e ainda ficar sem emprego. De acordo com fontes extra-oficiais, os advogados do apresentador deve cobrar da Band uma multa de aproximadamente R$ 5 milhões, ou seja, um valor alto que daria para cobrir a indenização a ser paga para a Record, em caso de condenação.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Famosos Televisão

Nos bastidores o que se sabe é que a Band pagará no máximo R$ 3 milhões pela rescisão.

Na época da contratação de Bacci pela Band a proposta é que seriam 42 meses de contrato e que ele teria um programa semanal e outro diário. O programa semanal não chegou a sair do projeto. Já o programa diário estreou em agosto, mas acabou quatro meses depois por falta de anunciantes.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo