A má fase do Governo da presidente Dilma Rousseff não gera discussões só nas ruas, onde milhares de pessoas já participaram de duas grandes manifestações pedindo a saída dela do poder. Nesta quarta-feira (15), durante o Programa do Jô, exibido pela Rede Globo de Televisão, o comandante da atração, o apresentador Jô Soares e a jornalista Ana Maria Tahan fizeram um quase barraco na Televisão defendendo seus pontos de vistas. O assunto, é claro, rendeu, e foi um dos temas mais comentados nas redes sociais, ontem e hoje (16)

Debate sobre presidente rende em programa de entrevistas

O humorista Jô Soares disse ter muito medo da vitimização que a presidente possa fazer pelo fato dela ter sido eleita e mesmo assim o povo está se manifestando pedindo o impeachment.

A jornalista Ana Maria perguntou a Jô como seria essa suposta vitimização.

Segundo o apresentador, a eleição de Dilma Rousseff foi legítima. Após dar a declaração, Jô foi interpelado mais uma vez pela sua colega de programa, que disse que a presidente está pagando pelos próprios erros. O comunicador perguntou se isso valeria o 'Fora Dilma' e Ana Maria Tahan lembrou que é um direito da população se manifestar e que esse está previsto na constituição federal brasileira.

Colega tenta acalmar os ânimos e muda de assunto

Vendo que a discussão entre os dois estava ficando mais acalorada, a repórter Natuza Nery do jornal Folha de São Paulo os interrompeu, tentando mudar um pouco de assunto. Mas logo em seguida, a discussão começou novamente. Ana Maria disse que Dilma mentiu durante as eleições e que muita gente só foi perceber isso um mês depois da presidente ter sido eleita.

Os melhores vídeos do dia

Argumentou ainda que outras medidas impopulares fizeram os brasileiros ficarem revoltados, como o aumento na conta de luz.

Debate rende nas redes sociais depois de programa ter acabado na televisão

O debate entre Jô e Ana Maria gerou grande repercussão no Twitter. Os internautas também ficaram divididos no assunto e houve quem defendesse a presidente, mas também quem a criticasse.