Esqueça a postura sisuda de muitos telejornais da Televisão no passado. Até mesmo a Rede Globo tem se rendido ao momento informal da mídia. E ultimamente não faltam momentos "memoráveis" que provam que os apresentadores dos noticiosos precisam hoje ter uma pegada no Entretenimento. Depois de Ari Peixoto gritando em uma montanha russa no 'Fantástico', César Tralli chamando uma economista de "ingrata" no 'SP TV 1ª Edição' e de Sandra Annenberg terminando o 'Jornal Nacional' em braile, chegou a vez de Evaristo Costa também ter o seu momento "eu viro notícia". Nesta sexta-feira, 09, o comandante do 'Jornal Hoje' decidiu largar a bancada de lado e simplesmente sentou no chão.

Bem à vontade, Costa virou sensação nas redes sociais.

O momento informal demais aconteceu depois da volta de um intervalo comercial, quando Evaristo iria anunciaria o 'Tô de Folga', quadro que mostra dicas de como os telespectadores aproveitarem o seu final de semana ou as férias. Evaristo ficou poucos segundos no ar sentado no chão, o suficiente para fazer o nome dele ficar entre os mais comentados do Twitter. Os internautas mostraram que aprovaram a atitude do jornalista e boa parte deles pediu até um "bis". 

Evaristo está no 'Jornal Hoje' há mais de uma década. Ele estreou ao lado de Sandra Annenberg ainda em 2004. A Globo até tentou colocar aos fins de semana outros comunicadores, testando assim a simpatia deles perante ao público, mas não deu tão certo. Sandra e Costa são queridinhos das donas de casa e o jornal sem eles tem menos simpatia e também menos audiência. 

Ainda nessa semana, quem também deu o que falar foi o apresentador do 'SP TV 1ª Edição', César Tralli.

Os melhores vídeos do dia

Primeiro ele recebeu algumas alfinetadas do narrador esportivo Cléber Machado, que deu a entender no ar que Tralli não gostaria da presença dele no noticioso. Depois foi a vez de César chamar a atenção da analista de finanças Mara Luquet, que teria chegado atrasada na emissora por conta do trânsito de São Paulo. Ele ainda chamou a colega de "ingrata".