Josette Armênia de Campos Rodrigues, conhecida publicamente como Josi Campos, ex-modelo e símbolo sexual dos anos 80, relembrou no 'Domingo Show', programa da TV Record apresentado aos domingos, o drama vivido durante um tempo da sua vida. Durante a atração, Josi falou da época em que teve depressão e chegou a pesar 34kg. Contou também que passou fome e durante uns dois anos ficou andando pelas ruas durante o dia e a noite voltava para dormir em seu apartamento, sem energia. No auge da sua fama, a ex-modelo virou destaque por estampar a capa da Playboy e namorar personalidades como Billy Idol, o ator Chico Anysio e o cineasta Ruy Guerra. 

O livro 'Da Fama à Fome', escrito por Vera Ceroni, enfermeira e proprietária da clínica na qual Josi, hoje já com 52 anos, está internada desde 2004, conta parte de sua história, .

O livro não se trata da biografia da ex-modelo, e sim de como a história entre ela e Vera se entrelaçou. Josi deixou um namoradinho de juventude para se mudar para o Rio de Janeiro atrás de fama. Esse namorado se casou com a autora do livro, e no fim das contas, caindo do Olimpo da fama para a insanidade mental, Josi acabou sendo resgatada pela família que ela ajudou a formar quando partiu. Em uma entrevista, Vera concluiu que Josi fez uma escolha errada, quando preferiu a carreira ao amor, e pagou caro por isso. Disse também que Josi teve o mundo aos seus pés, fama, dinheiro, joias, mas faltou família e amor. Segundo a enfermeira, levou 5 anos até que conseguissem tirar Josi da esquizofrenia.

Atualmente, a musa vive uma vida normal, dentro dos limites permitidos pela esquizofrenia. A mãe faleceu no início do ano 2000 também com a mesma doença.

Os melhores vídeos do dia

Não recebe muitas visitas de seus irmãos, não tem mais contato com os amigos da época do seu auge, não fala muito do passado, mas segundo Vera, é uma pessoa feliz e que vive sorrindo. Gosta de fazer atividades físicas na clínica, brincar com os animais e assistir novelas. Sem luxo, sem fama, mas com uma nova família e muito amor.