Anúncio
Anúncio

O 'Programa do Ratinho' exibirá um especial sobre a turma do 'Chaves' um ano depois da morte do criador do seriado, o humorista Roberto Gómez Bolanõs, que faleceu no dia 28 de novembro de 2014. De acordo com uma reportagem do jornalista Paulo Pacheco em reportagem publicada nesta segunda-feira, 02, o SBT fará uma entrevista com o eterno Professor Girafales do programa exibido desde a década de 80 pelo canal, o ator Rubén Aguirre, que aos 81 anos passa por problemas de saúde. 

Especial gravado para o Ratinho é feito sem apresentador

A gravação aconteceu nesta segunda-feira, 02 e não tem data para ir ao ar.

O conteúdo será exibido dentro do 'Programa do Ratinho'. No entanto, dessa vez, não foi o apresentador que decidiu entrevistar a turma do Chaves, mas sim Nadja Haddad. Além dela, Murilo Bordoni, produtor do programa, também viajou para o México.

Advertisement

Recentemente, Professor Girafales precisou sair de sua casa, que fica em Puerto Vallarta, por conta de problemas climáticos. Um furacão atingiu a cidade litorânea. 

Não é a primeira vez que o programa entrevista os atores do programa. Dona Florinda, Quico, Chiquinha e Seu Barriga também já foram lembrados em situações anteriores. 

Sem poder sair de casa

Os problemas de saúde impedem que o ator consiga sair com frequência de casa. Os médicos recomendam que ele evite altas atitudes, por isso, precisa morar na região litorânea do México, impedido assim também de ir para a capitar do país e de visitar os seus fãs no Brasil. 

Atração de grande audiência

O seriado 'Chaves' é considerado um coringa na programação do SBT. O produto é exibido no horário nobre da emissora de Silvio Santos. Já sendo exibido em diversas faixas da programação, o programa foi por muitos anos uma pedra no sapato do 'Globo Esporte', da Rede Globo de Televisão, que perdia para as reprises intermináveis do seriado.

Advertisement
Os melhores vídeos do dia

Ainda hoje, o 'Chaves' consegue audiências consideradas altas na grande São Paulo, chegando a 8 pontos na região. Cada ponto representa cerca de 67 mil domicílios na maior cidade do país.