Os atores Eduardo Melo e Mariana Molina, que atuaram em I Love Paraisópolis e Verdades Secretas, interpretando, respectivamente, Joaquim e Patrícia, assinaram um contrato por obra com a Rede Record. Eles foram escalados para o elenco de Sem Volta, série de ação que a emissora está produzindo, com direção de Edgard Miranda e autoria de Gustavo Lipztein, para começar a ser gravada em janeiro. Não é a primeira vez que os dois passam pela Rede Record: o ator fez a minissérie José do Egito e a atriz fez a série Milagres de Jesus.

Publicidade
Publicidade

Integram o elenco da série Sem Volta, além de Eduardo Melo e Mariana Molina, os atores Silvio Guindane, Roger Gobeth, Rhaisa Batista, Nicola Siri, Juliana Schalch, Henri Pagnoncelli, Heitor Martinez, Gustavo Leão, Flávia Monteiro, Camila Rodrigues, Ângelo Paes Leme e Ângela Leal. O projeto é composto por uma primeira temporada de 13 episódios, que poderá ser renovada de acordo com a audiência e a repercussão durante a sua exibição.

Publicidade

Os artistas que vão aparecer em outros trabalhos no ano que vem já foram liberados destas produções.

A nova série da Rede Record, que trata-se de uma coprodução entre a produtora Total Filmes e o canal FOX, da Televisão fechada, será exibida duas vezes por semana, ou seja, já está definido que os dias serão às terças-feiras e às quintas-feiras. Algum tempo depois, a TV a cabo também vai exibir o projeto, tal como fez com a série Na Mira do Crime.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades Televisão

A história, ambientada no município de Teresópolis, no interior do Rio de Janeiro, gira em torno de montanhistas que resolvem organizar uma expedição para a escalada de uma perigosa montanha do Parque Nacional da Serra dos Órgãos. O desafio é extremamente arriscado, principalmente porque o perigo, estudado com antecedência, se confirma posteriormente: eles acabam sendo surpreendidos com um forte temporal e não conseguem sair de onde estão. Perdidos na Agulha do Diabo, os profissionais não conseguem acionar o socorro e são obrigados a serem cordiais uns com os outros, no que se refere às pessoas com quem possuem rixas pessoais, para poderem sobreviver.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo