Mara Maravilha conseguiu se projetar novamente para a televisão ao participar da oitava temporada do reality show 'A Fazenda'. No programa apresentado por Roberto Justus, ela fez os demais participantes de "gato e sapato", promovendo uma verdadeira guerra dentro do "show de realidade". Em entrevista ao 'Morning Show', exibido pela rádio Jovem Pan de São Paulo, nesta quinta-feira, 24, a ex-apresentadora infantil disse que sua imagem de mulher evangélica não ajudou a construir sua imagem com os seus fãs. 

Ela disse que o estereótipo de mulher evangélica é bom apenas para o seu lado pessoa, mas que na essência de artista isso atrapalha.

Mara revelou que após deixar 'A Fazenda' quer mostrar mais do que nunca que sabe se comunicar, que é uma artista inteira e que pode fazer muitas coisas diferentes em sua carreira. 

Um dos projetos da ex-peoa para 2016 é um 'Pocket Show' para o teatro. Segundo a famosa, o objetivo é levar para o teatro histórias que marcaram os anos 90, contando Curiosidades sobre Maria da Graça Xuxa Meneghel, Angélica e Menudos. 

Na entrevista, a ex-participante de 'A Fazenda'  disse que quer voltar a ser apresentadora, mas que não mais para o público infantil. Ela disse que assim como Xuxa, ama muito às crianças, só que é necessário mudar a página. Na conversa com a rádio paulista, ela disse que se espelha em Eliana, que teria conseguido muito bem migrar de um público, indo do infantil para o adulto. Atualmente, Eliana apresenta suas atrações no SBT.

Os melhores vídeos do dia

 

Mara confessou que tem uma certa culpa sobre o seu afastamento da telinha, dizendo que meio que criou uma alergia à televisão. Mas que 2016 pode ser um ano para mudar isso. Maravilha disse que quer um programa direto e polêmico. Sobre convites para entrar na dramaturgia, a famosa negou que tenha vontade de fazer parte de um novela, mas quando o assunto é série a coisa muda. Ela diz que aceitaria sim participar de uma série com uma história que lhe interessasse. 

Sobre a participação no reality show da Record, Mara disse que já estava em seu limite.