Ascânio continua esperto e oportunista em A Regra do Jogo. Após Tóia acreditar que matou Romero, mas ser convencida por Juliano a mentir para Dante, a filha de Djanira fica a mercê de Atena... e do fiel escudeiro da golpista também. Confira o que a colunista de O Globo adiantou sobre a novela das nove.

A oportunidade de Ascânio se dar bem começa quando omalandro desconfiar do fato de Atena estar gastando dinheiro demais. Com a suposta morte de Romero, a loira deveria estar falida, mas - pelo contrário - ela compra móveis e eletrodomésticos para a cobertura.

Assim, o gasto desenfreado de dinheiro faz o companheiro de apartamento decidir investigar.

Atento aos passos de Atena, o "velho"vê a golpista guardando alguns papéis em seu quarto. Ela tranca a gaveta,coloca a chave no bolso do roupão e vai tomar um banho. Então chega a hora de agir. O malandro pegaa chave e começa a ler a papelada. Mas fica tão entretido com a leitura que não percebe Atena saindo do banho...

Pego no flagra, Ascânioabre o jogo. "Esses papéis! Aqui está dizendo que você tá rica, Francineide! Você tá milionária",inicia ele, deixando a golpista em uma saia justa.

Então o malandro continua e afirma que Tóia passou todas as ações dela. "E, se ela fez isso, é porque você tá chantageando a faveladinha. É porque ela deve ter rabo preso contigo!", conclui.

Atena continua calada e Ascânio mata a charada: "Não acredito! Não foi tu, Atena! Foi ela! Foi a divazinha do morro quem matou Romero!".E é assim que a verdade sobre Romero morrer no cativeiro por meio da armadilha de Atena e Tóia vem a tona! E mesmo com a loira tentando disfarçar, o estrago já terá sido feito.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Curiosidades

Sem conseguir nada com Atena, Ascânio segue em direção à Tóia. "Eu já sei de tudo! Eu sei de tudo! Eu sei que foi você, Tóia! Foi você quem matou o patrãozinho, sua assassina!", acusa o malandro, que ainda questiona como a morena tevecoragem para matar o marido. No primeiro momento, afilha de Djanira desmente as acusações; mas a culpa faz com que a jovem caia no choro.

Juliano chega nesse momento e Ascânio repete o que descobriu. O lutador tenta defender a esposa, mas Tóia interfere. "Para, Juliano! Do que adianta bater nele? Ele tem razão! Eu errei! Eu sou uma assassina! O que você quer de mim, Ascânio?",diz a morena.

Ela ainda pergunta se o bandido deseja denunciá-la a polícia e deixa claro que não se importa, pois não aguenta mais viver com a mentira.

Então Ascânio conta suas intenções: "Por que eu vou lá te denunciar de graça se eu posso receber para ficar calado?!". Para o malandro, se todos estão ganhando dinheiro, ele não deveria continuar vivendo de sopão do abrigo.Assim, ele propõe um encontro, no dia seguinte, com uma mala bem gorda para pagar o silêncio do "velho".

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo