22h23: Brita conta que quando ela se separou de Nizo, Rian tinha três anos. Atualmente, o rapaz, com 25 anos, morava sozinho. A mãe do neto de Chico Anysio diz que eles eram muito amigos e que gostava de fazer tudo com ele. Embora tivessem muitas coisas em comum, era a paixão pela música que mais os ligava. O talento do rapaz foi descoberto ainda na infância. 

22h25: A parceria na música começou em 2007, quando formaram uma banda em família.

O primeiro CD de BRita e Rian seria lançado este mês, dias após ele desaparecer. Ela conta que ele pediu para que ela o deixasse na autoescola e combinou do rapaz ligar para ela ir buscá-lo. Ela começou a ficar preocupada e ligou para lá, achando que ele poderia ter sofrido acidente, mas descobriu que ele não tinha aula agendada. 

22h28: Ela diz que nunca pensou que ele tinha fugido por conta própria.

Chegou a pensar em sequestro. Rian saiu da autoescola e foi para um caixa eletrônico, em um shopping. De lá, foi para a rodoviária, que fica no centro do Rio de Janeiro e foi para Quissamã e não foi mais visto. Cinco dias depois, um pescador achou suas roupas no local e as buscas se intensificaram. 

22h31: Ela conta que teve visões com o filho duas vezes, de que ele estava chegando. Na segunda vez, logo em seguida, a delegada chegou de helicóptero falando que haviam achado um corpo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Ela diz que tudo começou com a ingestão do chá alucinógeno, o Santo Daime. Rian teria feito parte de uma ceita que usa a bebida em seus rituais. Foi o melhor amigo dele que o levou, conta BRita. Desde então, ele entrou em uma viagem e não conseguiu mais voltar. 

22h37: Rian ficou sério, não se interessava mais por música e passou a se isolar. "Ele não ria", conta a mãe, que diz que ele tinha delírios.

Para entender o que estava acontecendo, ela foi com ele a um ritual em 2014. Disse que as pessoas começam a cantar, pegavam um copo de 300 ml do chá e bebiam. O valor era R$ 120. Ela o levou para tratamento, após a mudança de comportamento e achava que Rian estava curado. Desde dezembro de 2015 ele não tomava nem remédio. 

22h41: Ela garante que ele não tomou o chá novamente e não acredita na hipótese de suicídio. 

22h42: Sobre a atriz Leona Cavalli, ela diz que só a citou porque ela é dona do local que Rian frequentou.

"Você acha que a Leona tem alguma relação com a morte do Rian?', pergunta a repórter. BRita responde que o chá sim e gostaria que a atriz visse o que o chá faz com as pessoas. Ela pede desculpas à Leona e garante que ela não tem envolvimento nenhum com a morte do neto de Chico Anysio. 

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo