E finalmente a Justiça determinou que Glória Perez receba a indenização, sobre o caso referente ao assassinato de sua filha, Daniella Perez, ocorrido em 1992. Paula Thomaz e o ator Guilherme de Pádua foram obrigados a pagar, cada um, a quantia de R$ 480 mil. O processo foi aberto no ano de 1999 e, ao longo desses anos, ficou-se esperando uma solução que só foi anunciada agora. Ainda que seja com muito atraso, a decisão foi muito bem recebida por Glória Perez.

O processo correu na 7ª Câmara Cível do TJ/RJ, pela relatoria do desembargador Paulo Gustavo Horta e, de acordo com ele, após conferir todo o processo, determinou que o ganho de causa seria para Glória e Raul que receberão a indenização por danos morais.

O ator Guilherme de Pádua e Paula Thomaz irão arcar com todas as despesas referentes ao funeral e sepultamento da filha da escritora, mais os gastos processuais e também os honorários dos advogados, tudo sendo corrigido para os dias atuais.

Em 2002, a decisão chegou a ser publicada no Diário Oficial, entretanto, as partes não receberam o valor porque os réus não tinham bens para serem penhorados. Em 2005, foi a vez de Paula Thomaz entrar com uma ação pedindo autoinsolvência, justificando que não tinha nenhum patrimônio para ser vendido e saldar a dívida.

Em 1999, quando Pádua deixou a prisão, disse ter se convertido à Igreja Batista. O assassino de Daniela Perez tem mais de 25 mil seguidores nas redes sociais e tem procurado mostrar seus hábitos religiosos, causando grande polêmica. No Instagram, ele conseguiu rapidamente milhares de seguidores e é por lá que ele posta as imagens dos cultos e pregações que realiza, principalmente em portas de presídios.

Os melhores vídeos do dia

No ano de 1992, Guilherme de Pádua atuou como par romântico de Daniella Perez, os personagens formaram casal em "De Corpo e Alma", novela escrita pela própria Glória Perez. Nesta época, a jovem atriz tinha apenas 22 anos e foi estrangulada pelo ator, além de receber dezoito golpes de tesoura. Guilherme confessou o crime e foi condenado a 19 anos de prisão.