Engana-se quem pensa que não há um grande momento de efeitos especiais da segunda fase de 'Os Dez Mandamentos'. A história que estreou nesta segunda-feira, 04, com 18,2 pontos de média na grande São Paulo já provou que realmente veio para impressionar. O primeiro capítulo teve Moisés, interpretado por Guilherme Winter, conversando com Deus, uma mão divina feita de fogo e uma espécie de "incorporação" do todo poderoso no profeta que tirou os hebreus do Egito. Se na primeira fase o público esperou muito pelo momento da abertura do 'Mar Vermelho', que foi justamente o episódio de recorde da novela, com picos de mais de 30 pontos na maior cidade do país.

Na segunda, outra abertura promete dar o que falar, a da terra.

Isso mesmo, na nova fase de 'Os Dez Mandamentos' é contado o que nem todo mundo conhece tão bem, que a história "principal" da libertação dos hebreus. Menos falado é o que aconteceu depois que eles saíram do Egito. Engana-se quem pensa que as vidas dos ex-escravos foram um mar de rosa. Pelo contrário, eles passaram por muitas provações e em algumas oportunidades não conseguiram provar o seu real amor por Deus, padecendo.

A cena da abertura da terra começa com Corá (Victor Hugo) iniciando uma rebelião. Ele acusará Moisés de ser autoritário e não fazer o que prometeu, que é levar os hebreus para Canaã, a Terra prometida. Por ter se rebelado contra o profeta e Deus, o todo poderoso vai autorizar que Moisés crave seu cajado no chão e a terra de abrirá.

Os melhores vídeos do dia

Todos que foram contrários ao homem que ajudou salvar os escravos de Ramsés (Sérgio Marone) vão se dar mal, caindo em um enorme buraco e morrendo. Assim como o mar, a terra também se fecha, não tendo assim qualquer possibilidade de sobrevivência. 

Além dos efeitos especiais, a segunda fase de 'Os Dez Mandamentos' promete ter mais cenas de sexo e violência, mas no limite. Sacrifícios de pessoas e animais, por exemplo, não serão exibidos na telinha. Isso apenas será mostrado de outra forma, apenas dando a entender que aconteceram.