Ana Hickmann foi entrevistada pelo programa Domingo Espetacular, da Rede Record, horas após quase ser baleada. Ela deu detalhes sobre a abordagem de Rodrigo Augusto de Pádua e contou que ele agia como se ela o conhecesse. Na hora, a apresentadora não se lembrou dele, mas depois, vendo fotos, recordou que ele começou a mandar mensagens indesejadas, como as que ele postava na internet, e ela decidiu, junto com seus assessores, bloqueá-lo.

O atentado aconteceu na tarde de sábado (22), no hotel Caesar Business em Belo Horizonte. Ana contou que quando abriu a porta, o cunhado avisou que o homem estava armado. Ele disse que estava lá por causa dela.  A apresentadora disse que no começo achou que era um assalto ou um arrastão e estava esperando que outros assaltantes entrando com ele, mas depois notou que não era. “Vim me acertar com você, sua vagabunda”, foi a frase falada pelo atirador, segundo ela.

Ele continuou ofendendo Ana Hickmann e dizendo que ela tinha acabado com a vida dele. Ela tentou conversar com ele para saber o que havia feito e ele falava que o “biquinho” que ela fazia em fotos postadas na internet eram para ele. “Confessa pra eles o que a gente teve”, dizia Rodrigo. Ana contou que quando se virou para olhar para ele, viu a arma e não sabe como, acabou caindo no colo da cunhada, mas continuava ouvindo tudo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Polícia

Rodrigo mirou o revólver na cabeça da apresentadora, de acordo com o que o cunhado contou para ela, e atirou. Ela acredita que a cunhada tentou proteger a cabeça dela e jogou o corpo em cima, por isso foi atingida e salvou a vida de Ana Hickmann.

Com o barulho, ela despertou, viu Gustavo lutando com Rodrigo e gritando para elas fugirem. As duas saíram, mas a apresentadora não conseguiu ver que a cunhada estava ferida, pois a roupa era escura.

Ana foi orientada pelo cabeleireiro e um funcionário do hotel, que a levou para um quarto vago no outro andar. Ela ficou sozinha, sem saber de nada e temendo que os parentes fossem feridos.  

Só depois das 16 horas ela soube que a cunhada tinha sido baleada e que Gustavo estava bem.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo