O amor e o desejo estão no ar na antiga Vila Rica, em Liberdade, Liberdade, cenário da novela das 23 horas da Globo.

Além do amor alucinado de Branca (Nathalia Dill) e Xavier (Bruno Ferrari), que protagonizaram cenas quentes da primeira noite de amor entre eles, há também a paixão avassaladora do intendente da coroa Rubião (Matheus Solano)  para com a filha de Tiradentes, Joaquina (Andreia Horta), e outros amores surgirão.

A paixão e o desejo vão fazer surgir nos próximos capítulos mais um casal, trata-se do romance gay que será vivido por André (Caio Blat) e Tolentino (Ricardo Pereira). O que vai começar como uma amizade vai despertar entre eles uma enorme atração.

De acordo com o site Notícias da TV, os amantes vão se entregar ao desejo, que renderão cenas quentes ao folhetim. E na trama eles podem até ser mortos por causa do romance, que era tratado como crime na época em que se passa a história.

É o amor

A amizade inicial entre André e Tolentino vai se transformar em uma grande atração sexual. A princípio eles vão tentar resistir a paixão e ao desejo, mas chegará o momento em que os amantes se entregarão um ao outro.

Contudo, viver esta paixão não será tão simples, no ano de 1808, período onde se passa a história, a homossexualidade era denominada como sodomia e vista como crime de lesa-majestade, que tinha como uma de suas punições a pena de morte.

Cenas ardentes

Um dos atores deixou escapar para um conhecido que os amantes vão transar pela primeira vez durante um banho no rio.

Os melhores vídeos do dia

Na cena, André e Tolentino vão ficar embriagados, ao se sujarem, decidirão se banhar nas águas do rio, que já foi cenário de outras cenas sensuais na trama. Segundo as informações, a relação intima deles vai ser violenta e até mesmo bruta, demonstrando muita masculinidade.

Autor 

Contudo, o autor da novela, Mario Teixeira, não confirmou se realmente vai ser assim a primeira vez do casal. Ele ressaltou que neste momento o foco é o conflito interno dos personagens por causa do sentimento que está surgindo entre eles.

Ele quer retratar uma época que as relações entre o mesmo gênero eram proibidas por lei, e mostrar o quão era difícil aceitar tais sentimentos e saber conviver com eles. 

Mario afirma que ainda não está decidido como vai ser o primeiro beijo e a primeira vez do casal.  #Novelas #Rede Globo #Liberdade Liberdade